Pipoca & Nanquim lança Um pequeno assassinato, de Alan Moore

Por Marcelo Naranjo
Data: 17 outubro, 2017

Timothy Hole é um publicitário bem-sucedido que acaba de aceitar o trabalho de sua vida. Contudo, as coisas começam a sair dos trilhos quando ele passa a ser perseguido por uma estranha criança, que o faz se questionar quem realmente é e, principalmente, como afeta as pessoas ao seu redor.

Uma história sobre os pequenos homicídios que todos têm de cometer para seguir em frente. Um rastro de mortes de coisas aparentemente insignificantes. Afinal, quanto dano pode causar um pequeno assassinato?

Escrita por Alan Moore, na mesma época que Do Inferno, e lançada originalmente em 1991, Um pequeno assassinato (formato 20,5 x 27,5 cm, 112 páginas, R$ 54,90) tem arte pintada do argentino Oscar Zárate. A obra apresenta uma trama de cunho altamente psicológico, recheada de alegorias, simbolismo e metáforas; uma exploração da culpa de um indivíduo e da forma como a mente deturpa e adapta as lembranças de um ocorrido, para disfarçar traumas e o sentimento de fracasso que, vez ou outra, acomete todos as pessoas.

O título foi vencedor do prêmio Eisner de Melhor Graphic Novel em 1994 e é um lançamento da editora Pipoca & Nanquim. Um  Pequeno Assassinato já está em pré-venda na Amazon Brasil com desconto.

Um Pequeno Assassinato

• Outros artigos escritos por

.

  • Rafael Soares Duarte

    Que beleza. E que beleza de catálogo o Pipoca & Nanquim está montando.

  • Gabriel Fernandes

    Vale a dica de usar cupom PNMOORE10 para ganhar mais R$10,00 reais de desconto!
    E que baita lançamento da galera do PN, só nata até agora.

  • Se é do Alan Moore, não preciso nem ler a sinopse antes de comprar… É cofre!

  • James Howllet

    Mais um golaço dessa turma. Parabéns e continuem assim.
    Só um adendo curioso: o barbudão nas biografias que li a respeito possui no máximo 1/3 de toda bibliografia lançada no país.

  • James Howllet

    Alô pessoal do Pipoca & Nanquim o que acham de investir em “Águias de Roma” do sensacional Enrico Marini?

    He he he…