Figura busca reimpressão de Sharaz-De – Volume 1 no Catarse

Por Marcelo Naranjo
Data: 1 agosto, 2017

Sharaz-De – Contos das Mil e Uma Noites – Volume 1 trouxe de volta ao Brasil a arte do italiano Sergio Toppi, depois de quase 40 anos de ausência. O primeiro livro da Editora Figura esgotou em poucos meses. Com o lançamento do segundo tomo, a editora optou por fazer uma nova tiragem do anterior realizando uma campanha na plataforma colaborativa Catarse, com um desconto de 25% no valor.

A edição tem formato 21,5 x 30 cm, capa dura e preço de R$ 60,00 (com o desconto).

Sharaz-De é uma adaptação dos contos de As Mil e Uma Noites (livro ícone da cultura árabe e patrimônio cultural da literatura mundial), que partiu do convite do editor de Toppi na revista Alter Alter, no final dos anos 1970, época em que os quadrinhos experimentavam grandes inovações em sua linguagem.

Toppi escolheu as histórias menos clichês do livro e, com liberdade total, imprimiu sobre elas a força de seu estilo único, uma mescla do requinte da ilustração com a narrativa dos quadrinhos. O resultado foram as oito HQs que saíram no primeiro volume.

Depois de 25 anos, impulsionado pelo sucesso da obra no mercado editorial francês, o autor produziu três novas histórias, que resultaram no segundo volume, também oferecido com desconto nessa campanha.

Confira como participar clicando aqui.

Sharaz-De

5.0.2P1

• Outros artigos escritos por

.

  • Se o livro esgotou ele deu lucro, certo?

    Por que recorrer ao Catarse se a demanda é grande? O volume 1 vive sem estoque na Amazon e o 2 acabará em breve.

    Primeiro que a divisão em 2 volumes já é bem errada (O encadernado americano é lindo e custa 80 reais na Amazon)

    ->EU<- não gostei dessa iniciativa…

    • James Howllet

      Pois é…
      Eu gostaria que a editora viesse a público explicar isso melhor. No mínimo deve existir alguma razão coerente, mas…

      Tentei comprar o segundo volume na última “Black Friday amazonense” e não consegui. Não sei ainda se foi erro no sistema ou o estoque no momento de fechamento da transação acabou.

    • Dimas Mützenberg

      Eu acho que, uma vez que os custos com pessoal (tradutor, diagramador, letrista, etc) já está pago, a ideia de pagar a reimpressão com financiamento coletivo seja uma ideia bastante interessante, pois a tiragem pode ser calculada em cima da quantidade de apoiadores.
      E as condições estão muito boas. Existe, por exemplo, a opção de investir 100 reais e levar os dois volumes como recompensa. Um bom negócio. Não tive dúvidas em apoiar.