ProAC divulga os vencedores de 2015

Por Samir Naliato
Data: 6 outubro, 2015

Hoje, dia 6 de outubro, foram publicados no Diário Oficial os projetos que serão contemplados pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, no Concurso de Apoio a Projetos de Criação e Publicação de Histórias em Quadrinhos no Estado de São Paulo, em 2015.

ProAC

Este ano, são 20 projetos: 10 da capital e dez de outras cidades do Estado de São Paulo. Cada um deles ganhará R$ 40.000,00 para o material ser publicado. São eles, sem qualquer ordem classificatória:

Projetos da capital

Sob os olhos da Morte (uma história da guerra de Angola), de Fábio Fernandes Cruz;

Trovadores de butiquim, de Benson Cesar Di Chin;

Tabloide, de Leandro Melite Moraes;

A fonte, de Ronan Cliquet;

Cristovão e o segredo do tempo, de Alexandre Timmers Montandon;

Irmãos Spaghetti, de Caio Cesar Expedito Majado;

Histórias paulistanas, de Flávio Luiz Rodrigues Nogueira;

Skate or die, de Aluísio Cervelle Santos;

Cadernos de viagem, de Laudo Ferreira Junior;

As aventuras coloniais de Mineirão e Zé Pretim, de Alberto de Stefano.

 

Projetos de outras cidades do Estado

Finório, de Marcos Leandro de Oliveira;

Sete gatas, uma vida, de Jinnie Anne Pak;

Sem lacinho de fita, de Fernanda Affonso de André Jaber;

O palácio andarilho, de Arthur Ribeiro Vergani;

Tita, de André Luiz da Silva Pereira;

Opala 76, de Eduardo Augusto Ferigato;

Efeito ferrugem, de Gilmar Machado Barbosa;

Entre quatro contos, de Luiz Carlos Fernandes;

Dioguinho, o facínora do sertão paulista, de Breno de Araujo Ferreira;

Bom demais – Uma sincera história de ficção vs. realidade, de Felipe Prado Gonçalves Cagno.

.

Além dos contemplados, foram indicados 10 suplentes (descritos abaixo por ordem de classificação), para o caso de algum titular ser desclassificado.

Acordes # 3, de Rogério G. F. Vilela;

Uma estrela na escuridão, de André Bernardino;

Eu vou sabotar!, de Célio Antonio Cecare;

Sambaqui, a vida vem em camadas, de José Custódio Rosa Filho;

Trilhas, tropas e cascos, de Glauco José de Góes;

A bendita cura, de Mário César dos Santos Oliveira;

Junk food, de Pedro Henrique da Silva;

Achados e perdidos, de Giulia Bettini Calistro;

Impacto – Uma história dos atingidos por Belo Monte, de Vitor Teixeira Gomes;

A nova Califórnia, de Daniel de Araujo Pinto.

.

A comissão deste ano foi presidida por Luiz Humberto Evangelista (da Secretaria de Cultura de São Paulo) e teve como demais integrantes o quadrinhista Bira Dantas, José Alberto Lovetro (o Jal, organizador do Troféu HQ Mix), Sidney Gusman (editor da Mauricio de Sousa Produções e editor-chefe do Universo HQ) e o roteirista Daniel Esteves.

 

• Outros artigos escritos por

.