Quadrinhos eróticos do Brasil no Museu do Sexo, em Nova York

Por Marcus Ramone
Data: 17 janeiro, 2011

Comics Stripped

Desde o último dia 13 de janeiro, o Museu do Sexo, em Nova York, nos Estados Unidos, abriu espaço para os quadrinhos.

Apresentando gibis, pôsteres, tiras, charges, painéis, revistas, artes originais e vídeos, a exposição Comics Stripped mostra as mais diversas expressões do sexo na nona arte.

A partir dos “quadrinhos sujos”, ou Tijuana Bibles, publicados nos EUA nos anos 1920, até os dias atuais, com as obras de Milo Manara, Paolo Eleuteri Serpieri e de mais artistas contemporâneos – incluindo os mangakás -, mais de 150 itens fazem parte da exposição.

O Brasil também está representado na Comics Stripped, com os “catecismos” de Carlos Zéfiro e de obras de outros quadrinhistas que, nos anos 1960 e 1970, inundaram as bancas tupiniquins com HQs eróticas.

Uma das atrações da exposição é o painel gigante reproduzindo o Disneyland Memorial Orgy, produzido Wally Wood em 1967, que mostra uma orgia sexual com a turma de Patópolis e outros personagens da galeria de Walt Disney, como Branca de Neve, Peter Pan e Lobão.

Arte de Dean Yeagle

 

• Outros artigos escritos por

.

.

.