Quinto número do fanzine Gibilândia está à venda

Por Marcelo Naranjo
Data: 30 setembro, 2019

O fanzine Gibilândia (formato 15 x 21 cm, 36 páginas), agora com capa colorida e seção de correspondência, segue apresentando um mix de raridades e histórias que permaneciam inéditas no Brasil.

No início, uma versão raríssima da origem do Homem-Aranha produzida pelo próprio Stan Lee em parceria com os artistas Larry Lieber e Bill Everett, introduziu elementos novos, como a briga de Peter Parker com arruaceiros logo após ganhar superpoderes. Extraída do magazine preto e branco Spectacular Spider-Man # 1 (julho de 1968).

Mister A, criação polêmica de Steve Ditko, é uma HQ mergulhada na filosofia do Objetivismo e inspiração para o Rorschach de Alan Moore. A trama é originária do fanzine The Collector # 26 (verão de 1972).

Nenhum homem é meu mestre!, de My Love # 10 (março de 1971), foi vista na ocasião por muitas leitoras como um deboche de Stan Lee ao movimento feminista. A arte é de John Buscema.

Tony Isabela e Ernie Chan são os autores responsáveis pela quadrinização de Lilith, a lendária “primeira mulher de Adão”, que apareceu no magazine Vampire Tales # 4 (abril de 1974).

Por sua vez, Esmaga Gordon é uma paródia do Flash Gordon feita por Frank Brunner. Retirada do fanzine Heritage Flash Gordon – Volume 1B (1972), editado por Doug Murray, aquele que mais tarde criaria a série Conflito do Vietnã.

E ainda um artigo de cinco páginas dedicado aos 80 anos da Casa das Ideias: Marvel Comics: A Mitologia Moderna. Escrito por Roberto Guedes, o texto dá destaque para personagens hoje um tanto esquecidos do fandom, como Destroyer, Vênus e Namor, o Príncipe Submarino.

Os interessados podem entrar em contato no e-mail guedesbook@gmail.com ou no blog do autor. A diagramação da edição é de Sandro Marcelo.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Marcello S. Nicola

    Essas histórias não precisam de licença pra serem publicadas?