Rebirth revelado: autores e detalhes das novas revistas da DC Comics

Por Samir Naliato
Data: 26 março, 2016

A DC Comics anunciou todos os detalhes das revistas que serão publicadas com a iniciativa Rebirth (Renascimento, em português), assim como os autores envolvidos. A revelação foi feita hoje (26 de março) durante o evento WonderCon, em Los Angeles, Estados Unidos.

A ideia é retornar à essência dos personagens e do Universo DC sem, entretanto, realizar um novo reboot, como aconteceu em 2011 após a saga Ponto de Ignição e o início da fase batizada de Novos 52. Os trajes de diversos heróis foram redesenhados, sendo alguns inspirados nas aparições no cinema ou televisão, e outros retornando às suas versões clássicas.

A apresentação na WonderCon contou com as presenças dos editores Dan DiDio e Jim Lee, além do roteirisa Geoff Johns, que receberam diversos autores dos novos títulos para falar sobre as histórias planejadas. Diane Nelson, presidente da DC Entertainment, estava presente na plateia.

Ao todo, serão 17 revistas quinzenais e 14 mensais, todas custando US$ 2.99. Foi decidido abaixar o valor do preço praticado atualmente no mercado norte-americano por todas as editoras, que é de US$ 3.99. Inclusive DC Universe – Rebirth, edição especial de 80 páginas que dará início à toda esta nova fase, em maio, também será vendida por US$ 2.99.

De acordo com Dan DiDio, a decisão foi tomada porque o objetivo é que mais pessoas tenham condições de comprar quadrinhos e ler o máximo possível das novas histórias. No caso das publicações quinzenais, a equipe criativa conta com dois desenhistas, cada um responsável por um número.

DC Universe: Rebirth

Alguns dos artistas brasileiros que participarão das novas revistas são Rafael Albuquerque, Eddy Barrows, Will Conrad e Robson Rocha. Ivan Reis será um dos desenhistas no especial DC Universe – Rebirth.

Outra surpresa foi a confirmação do retorno do escritor Greg Rucka, que voltará a a cuidar das histórias da Mulher-Maravilha. Também foi revelado que Scott Snyder e Amanda Conner assinaram contrato de exclusividade com a DC Comics.

Veja abaixo as novas séries com suas respectivas equipes criativas, organizadas pelo mês de lançamento. Clique nas galerias para ampliar as imagens:

Maio

  • DC Universe: Rebirth (Universo DC – Renascimento), por Geoff Johns, (roteiro), Ethan Van Sciver, Ivan Reis, Gary Frank e Phil Jimenez (arte). Edição especial.

Junho

  • Batman, por Tom King (roteiro) e David Finch (arte). Quinzenal.
  • Detective Comics, por James Tynion IV (roteiro), Eddy Barrows (desenho) e Alvaro Martinez (arte-final). Quinzenal.
  • Action Comics, por Dan Jurgens (roteiro), Patrick Zircher, Tyler Kirkham e Stephen Segovia (arte). Quinzenal.
  • Superman, por Peter Tomasi (roteiro) e Patrick Gleason (arte). Quinzenal.
  • Aquaman, por Dan Abnett e Brad Walker (roteiro) e Brand Walker, Jesus Merino e Phil Briones (arte). Quinzenal.
  • Green Arrow (Arqueiro Verde), por Ben Percy (roteiro), Otto Schmidt e Juan Ferreyra (arte). Quinzenal.
  • Green Lanterns (Lanternas Verdes), por Sam Humphries (roteiro), Robson Rocha e Ardian Syaf (arte). Quinzenal.
  • The Flash, por Joshua Wiliamson (roteiro), Carmine Di Giandomenico e Neil Googe (arte). Quinzenal.
  • Wonder Woman (Mulher-Maravilha), por Greg Rucka (roteiro), Liam Sharp e Nicola Scott (arte). Quinzenal.

.

Julho

  • Batgirl, por Hope Larson (roteiro) e Rafael Albuquerque (arte). Mensal.
  • Batgirl & Birds of Prey (Batgirl & Aves de Rapina), por Julie Benson e Shawna Benson (roteiro) e Claire Roe (arte). Mensal.
  • Hal Jordan & The Green Lantern Corps (Hal Jordan & A Tropa dos Lanternas Verdes), por Robert Venditti (roteiro), Ethan Van Sciver e Rafa Sandoval (arte). Quinzenal.
  • Justice League (Liga da Justiça), por Bryan Hitch (roteiro), Tony Daniel e Fernando Pasarin (arte). Quinzenal.
  • New Super-Man, por Gene Yang (roteiro) e Viktor Bogdanovich (arte). Mensal.
  • Nightwing (Asa Noturna), por Tim Seeley (roteiro), Javi Fernandez e Marcus To (arte). Quinzenal.
  • Red Hood & The Outlaws (Capuz Vermelho e os Foragidos), por Scott Lobdell (roteiro) e Dexter Soy (arte). Mensal.
  • The Hellblazer, por Simon Oliver (roteiro) e Moritat (arte). Mensal.
  • Titans (Titãs), por Dan Abnett (roteiro) e Brett Booth (arte). Mensal.

.

Agosto

  • All Star Batman, por Scott Snyder (roteiro) e John Romita Jr., Jock, Sean Murphy (arte). Quinzenal.
  • Blue Beetle (Besouro Azul), por Keith Giffen (roteiro) e Scott Kolins (arte). Mensal.
  • Cyborg, por John Semper (roteiro), Will Conrad e Paul Pelletier (arte). Quinzeal.
  • Deathstroke (Exterminador), por Christopher Priest (roteiro), Carlo Pagulayan, Igor Vitorino e Felipe Watanabe (arte). Quinzenal.
  • Harley Quinn (Arlequina), por Jimmy Palmiotti (roteiro), Amanda Conner (roteiro e arte). Quinzenal.
  • Supergirl, por Steve Orlando (roteiro) e Brian Ching (arte). Mensal.
  • Superwoman, por Phil Jimenez (roteiro e arte). Mensal.
  • Suicide Squad (Esquadrão Suicida), por Rob Williams (roteiro), Jim Lee, Philip Tan (arte). Quinzenal.
  • Trinity (Trindade), por Francis Manapul (roteiro e arte). Mensal.

.

Setembro

  • Batman Beyond (Batman do Futuro), por Dan Jurgens (roeiro) e Bernard Chang (arte). Mensal.
  • Teen Titans (Novos Titãs), por Ben Percy (roteiro) e Jonboy Myers (arte). Mensal.
  • Super Sons (Super Filhos), reunindo os filhos de Batman e Superman, sem equipe criativa anunciada. Mensal.

Além destes, mais um título foi confirmado, ainda sem revelar os autores envolvidos: Justice League of America (Liga da Justiça da América). “Ainda não podemos falar sobre essa revista”, disse Geoff Johns.

Os fãs também podem esperar surpresas em Justice League # 50, revista que chegará às comic shops dos Estados Unidos em maio. Na história, será revelada a verdadeira identidade civil do Coringa.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • gabriel

    A DC está sendo muito burra em não dá uma série do Shazam! Personagem mais conhecido que esse Besouro Azul. Shazam não tem uma revista mensal há mais de 15 anos.

    • Larrous

      O problema é que o Shazam sempre foi visto com certo desdém pela DC e provavelmente pelos autores que colocaram a mão nele nas séries mensais. Tenho a fase dele pós-Zero Hora por paixão ao personagem porque as histórias são sofríveis.
      O único que deu a devida importância a ele foi o Alex Ross, as participações de Shazam em Reino Do Amanhã e em Justiça são de encher os olhos de qualquer um.
      Acho que em 2019 sai o filme. De repente lá a DC resolve fazer um arco decente pra chamar leitores. Mas sejamos justos: Não dá pra esperar isso pra agora, infelizmente.

      • Samuel Bono

        Também acho que merece um título próprio o Capitão Marvel. Mas a fase do Jerry Ordway, que saiu apenas o começo por aqui, é muito boa.

  • Samir, dá uma corrigida aí: é “Batgirl” e as Aves de Rapina, e não Batman!

    • Samir Naliato

      Opa, valeu! Já corrigi!

  • A equipe da Batgirl parece BEM interessante. Hope Larson é a esposa do Bryan Lee O’Malley, o autor de Scott Pilgrim e Seconds. Já o meu xará e conterrâneo Rafael Albuquerque tem uma arte excelente. Essa revista eu fiquei com vontade de acompanhar.

    Curioso é que ele foi o criador daquela arte polêmica que referenciava A Piada Mortal e ainda assim a DC deixou ele assumir o título. Espero que não tenha gente aí ainda com birra dele por causa daquele mal entendido…

    • Tiago Salviatti

      Sinceramente? Acho que o Albuquerque vai pra Batgirl JUSTAMENTE por sua arte com referência à Piada Mortal.
      Acho que pra dar um basta na história toda, mostrar que não há ressentimento.

  • Luís Fajardo

    Asa Noturna voltando à cor azul! Achava muito estranho o vermelho, que provavelmente era para remeter ao seu passado de Robin…

    • MateusDrake

      Asa Noturna vermelho não me desagradava tanto, mas definitivamente combina mais com o Damian de Injustice do que com o Grayson…

  • Então vai parar de sair novos 52?

    Esse renascimento vai ser uma historia do zero contando desde a origem dos personagens?

    Estas historias estarão todas interligadas, ou vou poder comprar uma unica revista sem me preocupar?

    • Morfeu,Sandman,Sonho Ou Devane

      Pra entender tem que saber do DC & Você e Convergência, mas não, vão apenas zerar os números .

  • Leandro Silva

    Taí, gostei. Quem sabe eles tomam jeito nas histórias, começam a fazer coisas bacanas, coisas dignas dos heróis da casa, histórias sem firulas, empolgantes e respeitosas com nossos personagens tão queridos. E o Arqueiro-Verde voltou a a ter cavanhaque? pra mim já tá valendo o Rebirth! rsrsrs. Poxa, o uniforme do Superman voltou a ser simplificado? aí sim, eles estão começando a lembrar o que é a DC de verdade! Asa Noturna? ufa, até que enfim! Mas… peraí! descobriram que o Lex Luthor é um primo distante do Superman ou o que? será que ele casou-se com a Supergirl? hahahahah agora ele pertence a CASA EL, é??? Esse símbolo no peito dele não tá certo. Bem, nada é perfeito, né? hahahaha
    Gostei. É isso aí DC, volta a fazer histórias DCentes que eu volto a ficar empolgado.

  • Jonas Reis da Cruz

    Tudo ótimo! Não há o que falar das Equipes Criativas! Pra mim.a grande surpresa foi ver o grande John Semper na DC. Pra quem não lembra ou não era nascido na época, Semper foi o responsável e principal força motriz por trás do sucesso do desenho do “Homem-Aranha” nos Anos 90.A Marvel havia terminado os anos 80 e iniciado os anos 90 tomando várias decisões equivocadas em relação aos seus personagens em outras mídias. E a “Bolha Especulativa” que houve nos anos 90,só piorou a situação da editora! E essa “Bolha”,literalmente,”Quebrou a Marvel” e ela teve que vender seus personagens “A Preço De Banana” para vários estúdios para fazer dinheiro rápido! Para você ter uma ideia, o filme do “Homem-Aranha” seria feito pelo estúdio mais picareta que já existiu: A Golan/Globus ,também conhecida como Cannon Films !!! E o desenho do “Homem-Aranha” de John Semper, foi uns dos poucos senão o único acerto da Marvel no início dos anos 90 !!!

  • Larrous

    A DC e as reformulações… Será que os Novos 52 no geral não deixaram satisfeitos os executivos? Tentaram o DC You e agora isso… Parece até que estão meio perdidos… Porque se é verdade a máxima que em time que se ganha não se mexe, talvez a DC esteja perdendo mais do que assume.

  • Gilson Bezerra

    U$ 2,99??? Que maravilha heim?! Sei que tem gente que vai converter pro real e dizer que custarão R$ 11,00 cada revista, mas pro americano, vai ser U$ 2,99 mesmo assim.

  • Gostei muito de praticamente todos os redesigns, exceto a supergirl de saia e com bota mais parecidas com o seriado, e o Arsenal com esse traje mais super-herói e menos desleixado, como ficou no inicio dos novos 52

  • Mas de todas essas solicitações, a maior surpresa, e melhor tbm, foi o Rucka volta a escrever a MM, já tava sendo um martírio ela pelos Finch, agora deu aquele alívio e vontade louca de ler ela… Apesar da Liga ter dado um baita downgrade com a nova equipe do Tony Daniel na arte, apesar dos roteiros ficarem sendo do Hitch, que se mostrou um monstro na epicidade das histórias.

    Agora pra ficar perfeito basta trazerem de volta as hqs do Marciano, Meia-Noite, Dr Destino e darem uma pro Shazam.

  • Victor Augusto

    Esse Constantine da DC não convence :(

  • Larrous

    A Marvel e a DC fazem isso porque vende. Ponto. eu mesmo voltei a colecionar Homem Aranha depois do fim da saga Superior (com numeração zerada). Mas não sou a favor dessas zeradas de tempos em tempos.
    Só acho… estranho como a DC fez isso depois de tanto reboot nas continuidades (muitas delas ainda mais bizonhas), alterações de personagens, apagão de histórias. Chega a ser estranho como se mudam as coisas pelo percentual de venda. Li por aí que Os Novos 52 não deram o retorno esperado e que essa sacudida veio para atrair os leitores que podem surgir nessa leva de filmes que virão.
    Acho que até faz sentido, mas se é para as coisas voltarem como eram antes, nem precisava ter passado pelOs Novos 52. Vai ser mais confusão para os leitores novos. Vide o exemplo do Superman: O pré-52 vai voltar, mas e o outro pós? Será apenas Clark Kent ou será apagado da continuidade junto com sua Lois (porque haveriam duas Lois Lane`s também). E como se daria essa reintrodução? Ele sempre esteve lá? Ou todos terão que se apresentar de novo para o novo-velho Supeman? Afinal, o filho dele integrará a nova encarnação dos Titãs junto com o Damien pós novos 52.
    Que zona do cacete.
    Fica muito confuso. E isso é uma merda.

  • Tam

    Muito bom, e parabéns pelo ótimo artigo. Como leitor antigo de quadrinhos, fico muito feliz com o (quase) retorno da DC clássica. O retorno do Superman clássico foi algo muito, muito bem-vindo e necessário para re-estabelecer tanto o personagem como o símbolo que deixou de ser nos famigerados Novos 52 quanto esta nova fase da DC comics.

    Quanto ao Capitão Marvel, também acho que ele merece mais atenção, mas até por isso, trabalharão o personagem um pouco mais tarde. Com sorte, podemos ter algo bom como o que foi feito na época de Jerry Ordway.

  • MDrake

    Poxa, realmente queria que fosse assim, bem coerente.

    Só acho que é plausível que vejamos um mix de spin-offs do Superman em algo análogo à Sombra do Batman…

  • Aquelas armas sem noção eram outra das piores coisas. Essa foi a serie mais noventista de toda essa leva dequadrinhos desde o reboot

  • J. Prim

    Me corrijam se eu tiver errado, vão ter somente dois títulos dos lanternas? No pós convergência era o LV e a Tropa Sinestro. Agora pelo que entendi vai ter “LanternaS VerdeS” e “Hal Jordan e a Tropa”.