Richard Corben é o vencedor do Grand Prix do Festival de Angoulême de 2018

Por Sérgio Codespoti
Data: 26 janeiro, 2018

O desenhista estadunidense Richard Corben ganhou o Grand Prix do Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême de 2018.

Esta é a segunda vez que Corben ganha um prêmio em Angoulême. Em 1976, ele venceu na categoria Melhor Desenhista Estrangeiro. Também estavam concorrendo ao prêmio Chris Ware e Emmanuel Guibert.

A votação foi realizada por 1.341 autores de HQ. Essa é a 45ª edição do festival, que começou hoje, 25 de janeiro, e terminará no próximo dia 28.

Na última década, dois outros autores dos Estados Unidos ganharam esse prêmio: Art Spiegelman, em 2011; e Bill Watterson, em 2014.

Corben nasceu em 1940, em Anderson, no Missouri, nos Estados Unidos. Começou sua carreira publicando HQs e ilustrações em fanzines até conseguir um trabalho na editora Warren Publishing.

O artista ficou famoso por suas histórias de horror, fantasia e ficção científica, muitas delas publicadas em revistas como Creepy e Eerie.

Ainda na década de 1970, iniciou um a colaboração com a revista francesa Actuel. Depois, publicou na Métal Hurlant e na sua versão norte-americana, a Heavy Metal. Outras de suas obras são Den, Mutant World e Vic & Blood; e também adaptações de histórias de Edgar Allan Poe – a Mino lançou uma delas recentemente, no Brasil..

Nos últimos anos, Corben ilustrou diversas HQs de Hellboy, em parceria com Mike Mignola.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Rogerio Araujo Ferreira

    Infelizmente Corben quase não tem nada lançado por aqui, alguém podia lançar a série Den.

  • Desculpa minha ignorância, mas o Grand Prix é tipo uma categoria do Festival de Angoulême?

    • codespoti

      É o grande prêmio do festival, normalmente entregue a um artista com uma carreira importante.

  • Alexandre Pinto Harich

    Li muito terror e o Banner dele um hulk bem diferente.

  • Stephan

    Mais do que merecido!:)

  • James Howllet

    Hum… Quase tudo dele em que pus os olhos vale a pena.

    Aguardando a coletânea de contos de Edgar Allan Poe chegar.

  • Dyel Dimmestri

    Como curiosidade, em 1989 foi produzido um longa-metragem baseado em uma obra de corben ;é a animação The Dark Planet. Das poucas obras dele publicadas no Brasil, podemos citar A Casa Do Fim Do Mundo, pela finada editora Ópera Graphica, e uma HQ curta do Batman, Monstros, publicado na coletânea Batman Preto & Branco Vol. 1,da Panini.

  • James Howllet

    Esse cara é extraordinário. Sua narrativa e soberba, seus desenhos sempre me deixam desconfortável.