Shangri-La, Verões Felizes, Castanha do Pará e mais novidades da editora Sesi-SP

Por Samir Naliato
Data: 19 setembro, 2018

A editora Sesi-SP traz diversas novidades de quadrinhos neste segundo semestre, algumas já à venda.

Dentre os destaques, a chegada do álbum europeu Shangri-La, o terceiro volume de Verões Felizes e o lançamento de uma nova versão de Castanha do Pará, obra vencedora do Prêmio Jabuti na categoria Histórias em Quadrinhos.

Clique nos links e imagens abaixo para adquirir as suas edições.

Shangri-La (formato 22,8 x 30,8 cm, 224 páginas, capa cartonada, R$ 89,00), por Mathieu Bablet (roteiro e arte).

A Terra tornou-se um planeta inabitável, e sua população agora vive em uma estação espacial governada por uma multinacional. Todos parecem satisfeitos com essa “sociedade perfeita”, mas a realidade é muito diferente. Através da implementação de um programa para criar a vida a partir do zero, em Shangri-la, uma das áreas mais quentes de Titã, uma das luas de Saturno, eles pretendem reescrever o “Gênesis” à sua maneira.

Enquanto isso, um homem está encarregado de investigar explosões misteriosas em certas estações de laboratório que estão estudando esse processo de criação da vida “do zero”.

Shangri-La

Verões Felizes 3 – Senhorita estérel (formato 23 x 30 cm, 64 páginas, capa cartonada, R$ 46,00), por Zidrou (roteiro) e Jordi Lafebre (arte).

Este é o terceiro volume da série que segue a história da família Faldérault. Suba na 4L vermelho Estérel da família Faldérault e reviva as férias da sua infância.

As edições anteriores foram lançadas em 2016 e 2017.

Verões Felizes 3 - Senhorita estérel

Castanha do Pará (formato 22 x 30 cm, 80 páginas, capa cartonada, R$ 59,90), por Gidalti Jr. (roteiro e arte).

A graphic novel reconta, em forma de fábula, uma situação cada vez mais comum nos dias de hoje: Castanha é um menino-urubu que vive suas aventuras pelos cenários do tradicional mercado público Ver-o-Peso, em Belém. Mora sob o céu aberto e sobrevive dos furtos e das migalhas de atenção que sobram do mundo ao seu redor. A arte pintada dá vida a este conto urbano, criando uma visão lúdica e ritmada para a poesia da dura realidade.

Castanha do Pará

Anuí (formato 20,8 x 28,8 cm, 64 páginas, capa cartonada, R$ 44,00), por Lelis (roteiro e arte).

A história se passa em uma cidadezinha encrustada no sertão de Minas Gerais. Ali vive Alice, uma menininha que tem uma caixinha de música e só dorme ouvindo sua musiquinha. Mas, um dia, a caixinha estraga. Não abre mais e, claro, não toca mais aquela melodia doce que embala seu sono. Ninguém mais suportava as lamúrias da menina que implorava noite e dia para que alguém a consertasse.

Naquela cidade, minúscula cidade, só um homem poderia fazê-lo: Jurandir Jeitoso, um velho rabugento mas capaz de consertar qualquer coisa que entrasse em sua oficina. Será que ele vai dar conta? Será que Alice voltará a ouvir sua musiquinha? Será que todos voltarão dormir em paz naquela cidadezinha?

Anuí

Sala da Justiça – Sociedade secreta de heróis (formato 13,8 x 20,8 cm, 176 páginas, capa cartonada, R$ 24,90), por Derek Fridolfs (roteiro) e Dustin Nguyen (arte).

Como seria Superman, Batman e Mulher-Maravilha quando jovens? Esta edição conta a história dos três super-heróis quando ainda estudavam na mesma escola, a Academia Ducard, destinada a alunos superdotados do ensino médio. Os jovens super-heróis se unem para formar um esquadrão de detetives e querem descobrir por que todas essas crianças extraordinárias foram reunidas na mesma escola. Eles farão o possível para resolver o caso.

Sala da Justiça - Sociedade secreta de heróis

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Benício Ernesto

    Mathieu Bablet tem um desenho maravilhoso, essa é cofre com certeza!

  • 0-Drix

    SESI-SP se consolidando como uma boa editora de quadrinhos, com títulos autorias e de entrada. E o mais interessante: muitos dos títulos lançados também saem na versão digital.
    Espero que continue evoluindo assim, apesar da atual crise no mercado.