Social Comics lança Transformers, Estranhos no Paraíso, Gen e mais

Por Marcelo Naranjo
Data: 21 julho, 2017

O Social Comics, serviço de streaming de quadrinhos por assinatura, fechou novas parcerias e estreou várias novidades neste mês de julho. Conheça os detalhes divulgados pela plataforma, e seus planos para as novas publicações.

Transformers

O novo filme, Transformers – O último Cavaleiro, está estreando no cinema e, agora, os quadrinhos dos robôs gigantes voltam a ficar disponíveis no Brasil. Havia uma década que as HQs não saíam por aqui – a última vez foi em 2007, pela Editora On Line.

A primeira série a ser publicada é The Transformers, que saiu nos Estados Unidos em 2009, pela IDW Publishing. O plano é ter uma nova edição disponibilizada quinzenalmente. O material é inédito no Brasil. Depois, a plataforma continuará seguindo a cronologia, com as séries Transformers – More than meet the eye e Transformers – Robots in Disguise.

Isso foi possível por causa de uma parceria entre o Social Comics e a Hasbro, que engloba não apenas todo o catálogo de Transformers, mas também outras marcas da empresa, como Magic, Dungeons & Dragons, My Little Poney e outros. Mais detalhes devem ser revelados em breve.

The Transformers #1The Transformers # 2

Estranhos no Paraíso

A obra máxima do quadrinhista Terry Moore, que já saiu no Brasil pelas editoras Abril, Via Lettera, Pandora e HQM (sempre interrompidas antes do final), está sendo disponibilizada desde o primeiro número. O anúncio da parceria com Moore foi feito na CCXP Tour deste ano, e a publicação começou agora.

O plano é lançar a série na íntegra, inicialmente com periodicidade quinzenal. Outros materiais do autor também estarão no Social Comics, como Rachel Rising, Echo e Motor Girl.

Os quatro primeiros números, que apresentam os três amigos protagonistas – Katchoo, Francine e David – já estão no ar.

Estranhos no Paraíso # 1Estranhos no Paraíso # 4

Gen – Pés Descalços e Conrad Editora

A terceira parceria foi com a Conrad Editora, que estreou na plataforma com o mangá Gen – Pés Descalços, de Keiji Nakazawa. Considerado um clássico dos quadrinhos japoneses, trata-se de uma história autobiográfica que mostra o ataque de bomba atômica em Hiroshima, no final da Segunda Guerra Mundial. A obra foi publicada em dez volumes, e o primeiro deles está disponível para os assinantes do serviço.

Outros materiais da editora entraram no Social ComicsAmy WinehouseKurt Cobain – Quando eu era um alien. Ambos integram a coleção O Clube dos 27, que traz a vida, carreira e morte de artistas e músicos influentes que faleceram aos 27 anos em circunstâncias perturbadoras e estrearam no último dia 13 de julho, quando foi comemorado o Dia Mundial do Rock.

Gen – Pés Descalços # 1Amy Winehouse

• Outros artigos escritos por

.

  • Henrique Brum

    socialcomics precisa de um aplicativo melhor….costumo ler arquivos .cbr no tablet e tem programas ótimos pra isso…o do SC é horrível com aquela barra de visualização embaixo . Colocar funções simples como mudar a pagina com um toque na tela, rotação/junção para visualizar paginas duplas faria toda a diferença. Se não ficar cômodo pra ler, o digital nunca vai ganhar espaço…

  • AzBats

    Triste Transformers não ter versão impressa.

  • Gen pés descalços e Estranhos no Paraíso são materiais de primeira categoria.

  • James Howllet

    Sugestão:

    Em tablets de 10 polegadas o conteúdo fica lindão mas… óia…precisa ser ágil, esperto…. intuitivo!

    Sonho um dia existirem leitores digitais próprios para quadrinhos.

  • brunoalves65

    Aguardando até hoje a inclusão de outra forma de pagamento além do cartão de crédito (débito ou boleto).

  • Christian A. Drabek Freitas

    Triste ver esse hobby cada vez mais elitizado. Aquele que prefere ler em papel que “se ferre”, é isso…

    • Juliano

      Elitizar é querer colocar tudo em capa dura pra jogar o preço lá em cima igual algumas editoras estão fazendo há anos.

    • Dimas Mützenberg

      Acho que é o contrário, velho. Os quadrinhos impressos estão cada vez mais inacessíveis. Hoje o mercado é praticamente todo voltado pra cara velho que tem dinheiro pra pagar altos preços em edições de luxo. O tempo de colecionar gibi com o troco do lanche não existe mais. Assim sendo, acho que esse tipo de plataforma, seja muito mais acolhedora do que elitizadora de público.
      PS: Eu sou dos que prefere ler em papel. Fiz a assinatura do Social Comics logo no início, mas não consigo ler gibi no PC e tablet nem tenho nem terei.
      Abraço brou.

  • Pedro Henrique

    Não é relacionado com a notícia, mas alguém sabe como está a situação de Os Mortos Vivos com a HQM Editora? Eu não vi mais nenhum volume novo lançado…