Spawn retorna ao Brasil pela Editora New Order e já está em pré-venda

Por Marcelo Naranjo
Data: 13 fevereiro, 2019

Spawn, a criação máxima de Todd McFarlane, está retornando ao Brasil pela Editora New Order.

O primeiro lançamento será Spawn – Ressurreição (formato 17 x 26 cm, 160 páginas, capa dura, R$ 69,90), com roteiro de Todd McFarlane e Paul Jenkins, e arte de Jonboy.

A novidade foi divulgada junto com o início da pré-venda com desconto da edição no site oficial da editora, que até o próximo dia 10 de março poderá ser adquirida por R$ 59,90.

Essa pré-venda inclui um pôster exclusivo com uma arte inédita para o Brasil desenhada pelo próprio McFarlane, no formato 45 x 60 cm, em agradecimento à comunidade Spawn Brasil pela mobilização pedindo a volta do anti-herói.

O encadernado reúne o especial Spawn – Resurrection e mais as revistas Spawn # 251 a # 255, e mostra o retorno de Al Simmons à Terra e ao papel de Soldado do Inferno, marcando uma nova era.

Ninguém sabe exatamente onde ele esteve por todo esse tempo, mas Deus conseguirá convencê-lo a voltar à ativa? Uma coisa é certa… ele é um homem mudado. Mais sábio, mais forte e com as memórias de uma experiência que ainda está lutando para entender. Escondido em um canto em meio a criminalidade da cidade de Nova York, ele está começando a forjar novas alianças, preparando suas defesas e testando seus poderes recém-adquiridos… porque uma há uma batalha entre o Céu e o Inferno chegando.

Esta história marca o início de uma nova fase da série e a chegada do escritor Paul Jenkins (Hellblazer, Inumanos, Wolverine – Origem) nos roteiros.

Spawn é um dos personagens originais que marcou a estreia da Image Comics, e o que teve a publicação mais regular por aqui. Suas histórias já saíram pelas editoras Abril (1996-2005), Pixel Media (2006-2008) e HQM (2012). Agora, volta ao mercado pela New Order após sete anos de ausência.

Spawn - Ressurreição

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • William De Quadros Da Silva

    Existe alguma notícia sobre o prosseguimento da publicação de onde parou, mantendo a serialização?

    • Qu4rta

      Eles pretendem preencher essa lacuna que ficou a partir do encadernado da HQM

  • Anderson Brandão Pinna

    Finalmente!

  • Canoa Furada

    Notícia bacana, parabéns pela mobilização dos fãs do personagem e a consideração do próprio autor com estes.

  • Vipo Free

    Muito feliz pela volta do spawn, mas achei desnecessário a capa dura, o preço um pouco salgado e o frete ta bem carinho também.
    Mas vou pegar e desejo sucesso para que continue.

  • Francisco Gonçalves

    Cara, qual é o sentido de perguntar se vai vingar? Na boa, só vamos saber isso depois de alguns meses depois do lançamento. Apelo depende de Marketing.

    • Thiago A.

      Atualmente as pessoas querem novidade, spawn funcionava nos anos 90, naquele boom da image.

    • prsgrind

      Spawn era febre nos anos 1990, eu comprava as importadas em 1995 e depois em 1996 comprei o nacional pela abril (fui até o número 100), pena que me desfiz da coleção, hoje só compraria pelo valor nostálgico e se fosse desde o inicio, como vai começar pelo número 251 eu passo firme, a melhor fase ficou nos anos 90 mesmo.

  • Gabriel Viana Nagamini

    60 reais por 160 páginas?

    Mesmo sendo capa dura, parece um preço abusivo…

  • Vincent Sapien

    alguém com mais tempo poderia dizer onde exatamente pararam Abril, Pixel Media e HQM? preciso ver se tenho tudo. Vlw

  • Marquito Maia

    Pena que Savage Dragon não tenha tantos fãs…

  • kriminal diabolik

    O preço menor que maioria das edições da Mythos e Panini.

  • Tiago Salviatti

    Resposta pras duas: Dificilmente.
    Editora novata (fundada em meados de 2013 como o próprio site diz) entrando no já conturbado mercado de hqs brasileiras com um material que faz umas boas duas décadas que não é relevante (sério, depois do filme de 1997 quanto se falou de Spawn?) com um preço salgado demais para a qualidade do material (R$69,90 por 160 páginas de Spawn?).
    E, sinceramente, o fato da série ficar com tantos e tamanhos hiatos entre publicação no Brasil já mostra que não existe lá um público enorme e ansioso pelas histórias.

    • Thiago A.

      Pois é, não vai vingar e as vendas vão ser suspensas, vai vendo.

    • Thiago A.

      Pois é, além de estar caro pro número de páginas não é uma novidade como foi na década de 90. Depois da abril passou por umas 2 editoras e não vingou, pq agora seria diferente? Só fã fanático mesmo que vai comprar. Deve ter voltado a ser vendida por causa do léo violador que é fã fanático e xiita. Lembro dele na comunidade do orkut sobre o personagem, não gostava qdo alguém falava que spawn era ruim.

    • Fábio Alves

      Já começou caríssimo…pelamor, R$69,90 é dinheiro…pelo menos pra mim…

  • Rone Fideles

    Acompanhei o Spawn por muito tempo, mas depois da edição 100 da Abril quase não comprei mais. Essa fase do Paul Jenkins será que é boa?

  • Diogo

    Segue ordem de leitura a quem interessar…
    Spawn foi o primeiro titulo que comprei com meu dinheiro suado, com a quantidade de HQs boas sendo publicadas no Brasil eu não me imagino gastando 60$ em um titulo que se sustenta mais pelo saudosismo do que pela qualidade. Vou aguardar os comentários e se for boa entrara para minha lista de desejos.

    http://confrariadearton.blogspot.com/2019/02/ordem-de-leitura-spawn.html#more

  • Capivara_Man

    Preferia que a editora fizesse como a Panini quando publicava Vertigem e a Pixel Publicava a Pixel Magazine: Várias histórias diferentes numa só edição. Eu sei que é muito arriscado para uma editora pequena, mas fica a dica.

  • Renato

    Por esse preço, não acho que vai ter mais do que um volume! Vai ser igual foi com a HQM, vai encalhar nas bancas e a editora não se interessar em continuar a publicação, que pena

  • El LoCoOn

    70 Golpinhos?! Nem Fodendo!!