Stan Lee processa POW! Entertainment e pede um bilhão de dólares

Por Sérgio Codespoti
Data: 17 maio, 2018

Stan Lee, o icônico e lendário ex-editor-chefe da Marvel Comics, está processando a empresa POW! (Purveyors of Wonder) Entertainment, pedindo o valor de um bilhão de dólares.

Ele afirma que foi enganado quando assinou um contrato cedendo para a empresa – com exclusividade – os direitos de seu nome e do uso de sua imagem. Lee alega que a fraude ocorreu em 2017, quando a POW! Entertainment foi comprada pela empresa chinesa Camsing International.

Segundo Lee, ele nunca teria assinado se soubesse que o acordo dava direitos exclusivos sobre seu nome e imagem. Ele alega que foi informado que o contrato não era de exclusividade e que os executivos da empresa, incluindo o antigo administrador de seus negócios, teriam se aproveitado de um momento muito difícil em sua vida – quando sua esposa estava para morrer e Lee estava temporariamente cego devido a um problema de saúde -, para dar o golpe.

A POW! Entertainment foi criada em 2001, por Gill Champion, Arthur Lieberman e Stan Lee.

POW! (Purveyors of Wonder) Entertainment

Stan Lee

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Natanael Floripes

    O valor do pedido é daqueles que é escolhido só prá dar manchete na imprensa. É óbvio que o prejuízo dele, se teve mesmo, não tenha perto disso e que essa empresinha também nunca teria esse dinheiro todo pra pagar, mas fica legal em títulos na imprensa.

    Agora, é óbvio que o coitado do Stan Lee há muito não sabe o que faz, estando com Alzheimer feio, o que é mais do que natural para alguém que está com 95 anos de idade. Não estou dizendo se ele foi enganado ou não, mas está bastante óbvio que tudo que é feito em nome dele hoje em dia é coisa de alguém que está manipulando-o por trás, seja para fazer negócio, seja para processar alguém, seja para a história bizarra de vender sangue dele.