Terceiro filme do Wolverine terá classificação indicativa para adultos

Por Samir Naliato
Data: 9 maio, 2016

As filmagens do terceiro filme do Wolverine já começaram. Será o último trabalho de Hugh Jackman interpretando o personagem e, para essa despedida, o produtor Simon Kindberg confirmou que o longa terá classificação indicativa R.

De acordo com Motion Pictures Association of America (MPAA), na classificação R, ou seja, Restrito, menores de 17 anos só podem ir aos cinemas acompanhados dos pais ou responsáveis.

Normalmente, filmes de super-heróis e de ação em geral possuem classificação PG-13 (livre para maiores de 13 anos), o que ajuda na bilheteria, por ter um público mais amplo.

Deadpool, lançado neste ano, fez sucesso mesmo com a classificação R, o que deu confiança à 20th Century Fox para seguir o mesmo caminho com o Wolverine.

“É bastante radical e audacioso, diferente do que vimos em outros filmes”, afirmou Kindberg, em entrevista ao site Collider. “Não tenho certeza do que posso falar por enquanto. A trama se passa no futuro, e terá classificação R. Será violento, inspirado nas histórias de Velho Oeste. É muito legal”.

A descrição parece combinar com os boatos de que a história é baseada na saga dos quadrinhos Velho Logan (leia o review aqui), escrita por Mark Millar e desenhada por Steve McNiven.

O próximo filme do herói mutante está programado para chegar aos cinemas em 3 de março de 2017, com direção de James Mangold, o mesmo de Wolverine – Imortal. Estão confirmados no elenco, além de Jackman, Stephen Merchant, Boyd Holbrook, Eriq Lasalle e Richard E. Grant. Segundo rumores, Patrick Stewart também pode retornar.

Wolverine 3

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Moroni Machado

    Velho Logan por favor!

  • Thiago A.

    Pra maior de 18, efeito deadpool fazendo escola.

  • Ed mundo

    A cartilha do bom cinema reza que uma mesma franquia ou filmes de um mesmo personagem tenham a mesma classificação indicativa. Ê coerência…

    • Jonas Reis da Cruz

      Parabéns pelo bom senso,Ed Mundo.Concordo com você.É engraçado que quando foram lançados os filmes do “Justiceiro”,os marvetes reclamavam que não era o “verdadeiro” Justiceiro que estava nas telas.A classificação PG-13 prejudicava o personagem já que ele não podia ser representado em toda a sua “glória” e violência e mimimimi. Aí,sempre tem um aí,foi lançado pela Marvel “O Justiceiro” de Lexi Alexander,mega-violento e classificação “R” e os marvetes gozaram litros com os trailers e tome “CHUPA DC” e,no final o filme foi uma bosta!Talvez o problema não seja a classificação e sim o personagem que não se presta para essa classificação.Eu não lembro de nenhuma história clássica do “Wolverine” para maiores de 18 anos nas hqs. Wolverine no Japão, Fusão,etc,se fossem filmes teriam classificação “PG-13” ou “TEEN”.Como eu disse,talvez o problema não seja a classificação.É uma coisa para se pensar não é?

      • Ed mundo

        Concordo: classificação R ou PG-13 etc. por si só não quer dizer nada, o que importa é a qualidade do filme.

      • Homem Simpson

        Mais uma vez a comparação intermidias revela o parco conhecimento que os “entendidos” exibem ter do que comentam. Simples, nas HQs havia o Comics Code Authority, que proibia expressamente excessos de violência nos quadrinhos, censurando os que não se adequavam às suas regras e mantendo claramente as HQs em um nível infanto-juvenil. TODAS as revistas Marvel/DC submetiam-se a isso, até que as Graphic Novels, cujo teor era mais adulto, popularizaram.

        Nos cinemas, o fim sempre é a expectativa de maior bilheteria, daí a necessidade de estabelecer classificação etária – classificações livre e PG-13 são sempre as mais almejadas, pois é dado acesso irrestrito às famílias, que levam seus filhos ao cinema, multiplicando a receita do filme de 2 para 4. Se um filme pretende gerar lucro, SEMPRE irá pretender essas classificações, não importando se é bom ou ruim ou se o personagem retratado é compatível ou não.

        O fato de sequências terem ou não “coerência” na classificação é mera coincidência, tendo em vista que assuntos abordarão e se estes estão dentro do conjunto de regras estabelecido pela classificação. Os filmes da Saga Alien, por exemplo, têm classificações diferentes, e não é por isso que sejam considerados incoerentes.

        Sim, o problema não é a classificação em si, mas a competência de quem adapta a história (no caso de roteiros adaptados) ou de quem escreve (no caso de roteiros originais) a trama a ser dirigida (cuja a mão pesada na direção também pode causar estragos). No caso, os filmes do Justiceiro todos são ruins, não por serem violentos ou não, mas por terem padecido do mal da mão podre de algum dos autores acima.

  • Carlos

    Vai dar ruim, hein? É só o que eu digo. Repassem logo os personagens para a Marvel/Disney e sejam felizes…

  • Emir J. S. Bezerra

    Caso esse filme não lucre como DeadPool, já sabem né? Wolverine precisa de um descanso…