Trabalho de Alan Moore no início de carreira em Maxwell, o Gato Mágico, da editora Pipoca & Nanquim

Por Samir Naliato
Data: 19 fevereiro, 2020

A editora Pipoca & Nanquim colocou em pré-venda Maxwell, o Gato Mágico (formato não informado, 132 páginas, capa dura, R$ 59,90), edição que reúne tiras em quadrinhos produzidas por Alan Moore no início de carreira, entre o final da década de 1970 e início da década de 1980.

A edição já está disponível na Amazon Brasil com frete grátis para usuários Prime, e o lançamento está programado para março.

Antes de V de Vingança, Watchmen e o Monstro do Pântano, havia… Maxwell, o gato mágico! essa é uma das primeiras criações do gênio dos quadrinhos Alan Moore, escrita e desenhada por ele, que finalmente chega ao Brasil em uma edição completa e inédita no mundo, 40 anos após seu início de publicação.

Maxwell caiu na terra vindo do espaço, mas ninguém até hoje conhece a sua verdadeira origem. O que se sabe é que ele é um gato falante que pousou na Inglaterra para abalar completamente a vida do garoto Norman Nesbitt e arredores.

Suas histórias foram contadas em tiras semanais publicadas pelo jornal britânico Northants Post (da cidade onde o autor mora), entre 1979 e 1986, oferecendo aos leitores a oportunidade de conhecer uma faceta única de Alan Moore, que, com seu humor ácido, encontrou em Maxwell o personagem ideal para criticar os descalabros sociais, políticos e culturais que assolavam o país e o mundo na época, e que continuam relevantes até hoje.

O volume da editora Pipoca & Nanquim, impresso em capa dura com impressão em dourado e sobrecapa, é o único no mundo que resgata todas as tirinhas do gato mágico, submetidas a um cuidadoso processo de restauração, e traz ainda prefácio do desenhista Eddie Campbell (Do Inferno), posfácio do próprio Moore, uma galeria de arte exaltando toda a exuberância felina de Maxwell por artistas como David Lloyd, Kevin O’Neill e Brian Bolland, dentre outros extras.

.

Maxwell, o Gato Mágico

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Marquito Maia

    Eu me lembrei do Gato do Fat Freedy!!

  • Mr_MiracleMan_Jr

    Brasil não é um país para amadores mesmo… melhor nem continuar comentando uma coisa dessas.

  • Fabio Negro

    O jeito como o pessoal do Pipoca & Nanquim conseguiu a outra HQ do Alan Moore (“diz pro Alan Morre que é a editora do maluco que bateu na porta dele”), e agora o Brasil ter uma edição exclusiva no mundo, me faz pensar que o barbudo ficou feliz com o tratamento que recebeu. O que me faz pensar: se ele aceitaria escrever uma HQ original para uma editora brasileira.

  • O Alan Moore já demostrou ser fã do Crumb outras vezes <3