Tradução polêmica em Batman causa burburinho na internet

Por Sidney Gusman
Data: 14 fevereiro, 2011

Batman # 98

No dia 15 de janeiro, o leitor Flávio (o sobrenome não foi divulgado), de Porto Alegre/RS, abriu um tópico no fórum de discussões Miolos estranhando uma tradução na história Cavaleiro da escuridão – Perolado e o poço, escrita por Grant Morrison e desenhada por Cameron Stewart, e publicada em Batman # 98, da Panini Comics.

Na página 34, um carcereiro que acompanha Batman na prisão diz a seguinte frase: “E o maldito petralha tem o dia todo para desfraldar seus impropérios…”.

O estranhamento se deu pelo uso de “petralha” como tradução de nasty, que significa sujo, asqueroso, imundo, indecente, fedorento, sórdido, porco. Este termo é um neologismo criado pelo colunista Reinaldo Azevedo, da revista Veja unindo “petista” com “irmãos Metralha”, personagens da Disney que são notórios ladrões. Azevedo é autor de um livro intitulado O país dos petralhas.

Então, no dia 10 de fevereiro, quando a revista não estava mais em bancas, vale mencionar, o site Multiverso DC publicou uma matéria com o título Politicagem em HQs: A Panini é Tucano?, questionando a tradução, que foi feita por Caio Lopes, por ter sido “politiqueira”.

Isso gerou um grande debate na internet, de simpatizantes do Partido dos Trabalhadores, de quem votou contra Dilma Rousseff, de jornalistas de diversos segmentos e de pessoas que não viram nessa questão um posicionamento político, mas sim uma tradução infeliz.

O editor da revista Batman, Levi Trindade, chegou a argumentar o uso do termo com leitores do Multiverso DC, dizendo que não havia sido com conotação política, mas a discussão se tornou ainda mais acalorada.

O assunto repercutiu no site Melhores do Mundo, que publicou um depoimento de Márcio Borges, diretor comercial e de marketing da editora: “A Panini considera o termo ‘petralha’ como uma gíria que vem se popularizando no Brasil, e independente da origem do termo, não é mais utilizado no linguajar popular apenas com conotação política, mas como sinônimos para asqueroso, nojento etc. A empresa ressalta que não tem qualquer intenção de utilizar seus produtos editoriais de entretenimento para fins políticos.”.

E os quadrinhos foram parar em tribunas em que normalmente não são citados. Primeiro, no blog do jornalista Luis Nassif, num texto assinado por Maria Utt, criticando o uso de “petralha”. E, depois, na coluna do próprio Reinaldo Azevedo, que defendeu a tradução, dizendo que o termo já está até no Grande Dicionário Sacconi.

A discussão pode não levar a conclusão alguma, mas serve de alerta para que tradutores sejam mais fiéis ao material original ao realizar seu trabalho.

Batman # 98

 

• Outros artigos escritos por

.

.

.