Confins do Universo 060 – HQs eróticas: muito prazer!

Por Samir Naliato
Data: 4 outubro, 2018

Tirem as crianças da sala, está na hora do papo mais quente que já aconteceu num episódio do Confins do Universo!

Quadrinhos eróticos são cercados de tabus, mas, além da vergonha de alguns e prazer de outros, o gênero já foi usado como forma de crítica social e até mesmo combate à ditadura.

Neste programa especial, lembramos das origens dos quadrinhos eróticos e sua evolução, falamos como eles saíram de um nicho obscuro e hoje podem ser encontrados até em livrarias. Os principais autores e autoras, personagens inesquecíveis, as diferenças da produção erótica no Brasil, Estados Unidos, Europa e Japão, além de muitas curiosidades.

Fique sem vergonha e venha conosco neste papo que, com certeza, vai satisfazer sua sede por conhecimento sobre a nona arte.

Confins do Universo 060 – HQs eróticas: muito prazer!

.

Participantes

_____________________________________________________________

Comentado neste programa

_____________________________________________________________

Contato

Envie a sua mensagem com sugestões, elogios ou críticas: podcast@universohq.com
Mensagem de voz via Whatsapp para (11) 94583-5989
Redes sociais: Twitter – Facebook – InstagramGoogle+Youtube

_____________________________________________________________

Assine o Confins do Universo

Feed RSS – http://podcast.universohq.com/feed/
iTunes Store

_____________________________________________________________

Confins do Universo em vídeo

Canal do Universo HQ no YouTube

_____________________________________________________________

Edição e Sonorização

O Confins do Universo é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

_____________________________________________________________

Narração de abertura e encerramento

Guilherme Briggs – Twitter – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Logotipo

Damasio Neto – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Ilustração do Confins do Universo

Daniel Brandão (versão 1) – Twitter – Facebook – Site Oficial
Vitor Cafaggi (versão 2) – Twitter – Facebook – Instagram

Confins do Universo, por Vitor Cafaggi

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Andrécio Costa

    Realmente, hoje o assunto é 🔥!!

  • Pedro Bouça

    Um detalhe: A protagonista de Male Call era chamada de Miss Lace. De início era para ser a Burma, uma coadjuvante de Terry e os Piratas, mas outros syndicates acusaram a tira de ser uma espécie de publicidade de Terry e o Milton Caniff foi obrigado a alterar a protagonista.

    Ela não aparecia nua, mas usava roupas bastante provocantes. Eram os anos 1940, afinal! A série seria considerada pudica nos dias de hoje, mas era bastante ousada na época.

    Inspirado nesse material, a dupla franco-belga Yann Lepennetier e Philippe Berthet criou a série Pin-Up, sobre uma jovem que serve de modelo para uma tirinha de jornal (Poison ivy) desenhada por um certo Milton durante a guerra. Ótima série, desconhecida no Brasil.

  • Dimas Mützenberg

    Valendo a lembrança de dois espanhóis que desenham as mulheres mais sensuais das HQs: Jordi Bernet e Alfonso Azpiri.

  • Alessandro Souza

    A trilha sonora devia ser essa: https://www.youtube.com/watch?v=k3Fa4lOQfbA

  • Dimas Mützenberg

    Uma nacional que fez minhas ideias de guri foi Fetichast – Províncias do Desejo de Marcio Nicolosi. Saiu na Graphic Sampa e anos depois teve uma sequência pela Devir. É fenomenal, cheio de putaria, toda sorte de trocadilhos infames e ao mesmo tempo espelhava muito a sociedade, o papel da mídia nos regimes totalitários e etc. Sem falar na arte que é uma coisa de outro mundo. Se tem um cara que sabe desenhar cavalos, é esse cara. Aliás, por onde anda Marcio Nicolosi?

    • Sidney Gusman

      O José Márcio Nicolosi segue comandando a área de animação da MSP, Dimas.

      • Dimas Mützenberg

        Arre. Que massa, Sidão. Ele não produz mais HQs autorais?

        • Sidney Gusman

          Faz tempo que não. Sempre o amolo com isso! :(

  • Parabéns por tocarem neste tema com naturalidade e sempre a favor da arte. O politicamente correto e o conservadorismo das pessoas hoje em dia é assustador e nos faz temer o que vem por aí no aspecto político-social.

  • Achei num blog, umas páginas dessas revistas românticas da Editormex que o Gonçalo citou, era um romance, mas tinha cenas de sexo (bem soft), sobre as tijuanas e os catecismos, teve uma dessas que se aproxima no objetivo, é uma história do Tarzan (calcado no traço do Russ Manning).

  • Antonio Junior

    Muito obrigado por essa magnífica AULA, a qual vocês já estão praticamente habituados a concederem quinzenalmente. Fantástico ! Inclusive aproveito o ensejo para admitir que nunca sequer considerei consumir Quadrinhos eróticos, nem mesmo imaginava o poder desse tentáculo artístico. Por óbvio, esse programa modificou totalmente minha perspectiva, a ponto de me deixar obcecado pela ideia de adquirir a maior quantidade possível dos títulos indicados no programa. Fica meu agradecimento e profunda admiração. Vida Longa ao Confins !

  • Natanael Floripes

    Sendo sincero, foi um dos episódios do Confins do Universo que menos gostei. Pryscila Vieira não foi uma boa escolha, já que os quadrinhos que ela faz não são verdadeiramente eróticos. Seria melhor ter trazido alguém que tenha participado do movimento da Grafipar nos anos 80. Eu teria escolhido o Franco de Rosa, já que ele participou desse momento e continuou bastante envolvido com os quadrinhos em geral depois disso.

  • Tio Helbert

    Alguém teria a lista das opera erótica? No episódio cita 24 títulos mas no guiadosquadrinhos lista 23.

  • Robson Francisco Nunes

    Parabéns pelo podcast galera! Vale ressaltar que Magnus/Necron está sendo reeditado no Brasil, com financiamento coletivo pelo Catar.se. O pessoal da Vigília Nerd (aka eu) divulgou a informação: https://goo.gl/QVwwcC

  • Em 2009, João Arruda e Ary Moraes fizeram uns cartoons inspirados nos catecismos pra criticar o Senado, isso foi noticiado aqui no UHQ, vocês podiam ter linkado nesse podcast.