Confins do Universo 062 – Seriados de quadrinhos na TV

Por Samir Naliato
Data: 31 outubro, 2018

Os quadrinhos invadiram a telinha da televisão faz tempo, e a cada ano mais e mais séries são produzidas.

O conteúdo fértil da nona arte, com títulos de longa duração, se encaixa perfeitamente no modelo de seriados televisivos. E não são apenas os super-heróis da Marvel e DC que estão sendo produzidos atualmente. Diversos materiais, com diferentes temáticas, chamam a atenção e vão desde terror até drama adolescente.

O recente cenário efervescente ganhou milhões de fãs. Por isso, resolvemos conversar um pouco sobre as nossas séries favoritas, incluindo também algumas mais antigas!

Ouça o episódio e depois volte para a “maratona”!

Confins do Universo 062 – Seriados de quadrinhos na TV

.

Participantes

_____________________________________________________________

Comentado neste programa

_____________________________________________________________

Contato

Envie a sua mensagem com sugestões, elogios ou críticas: podcast@universohq.com
Mensagem de voz via Whatsapp para (11) 94583-5989
Redes sociais: Twitter – Facebook – InstagramGoogle+Youtube

_____________________________________________________________

Assine o Confins do Universo

Feed RSS – http://podcast.universohq.com/feed/
iTunes Store
Spotify

_____________________________________________________________

Confins do Universo em vídeo

Canal do Universo HQ no YouTube

_____________________________________________________________

Edição e Sonorização

O Confins do Universo é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

_____________________________________________________________

Narração de abertura e encerramento

Guilherme Briggs – Twitter – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Logotipo

Damasio Neto – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Ilustração do Confins do Universo

Daniel Brandão (versão 1) – Twitter – Facebook – Site Oficial
Vitor Cafaggi (versão 2) – Twitter – Facebook – Instagram

Confins do Universo, por Vitor Cafaggi

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Alessandro Souza

    “Entrei na feira da fruta…”
    O seriado baseado em “Sable” passou na globo com o nome de “O Vingador”.
    Também o incansável defensor da liberdade da Marvel teve dois telefilmes terríveis. Ficou conhecido como o “Capitão América do escudo de vidro”.

    • Luiz Magno

      Renee Russo participava desse seriado. Passava na Globo quase na mesma época dos quadrinhos lançados pela Cedibra: Jon Sable Freelance.

  • Alvaro Caxone

    Parabéns pelo programa pessoal, como contribuição ao tema deixo a série happy! Produzida pelo sci-fy, baseada na hq do Grant Morrison. E vocês comentaram sobre Riverdale mas esqueceram de outra serie que saiu do universo da archie comics: Sabrina a aprendiz de feiticeira, um sitcom que passou no fim dos anos 90, que acavou de ter uma nova versão lançada pela Netflix, mas dessa vez com uma pegada mais horror teen.

  • Cassiano Cordeiro Alves

    Nem ouvi e já gostei. Desde já declaro ser um grande fã de Smallville, tenho todas as temporadas em dvd. Mesmo com a queda de qualidade entre as temp. 6 a 10, o sucesso da série foi fundamental para a Warner investir no seu Arrowverse de hoje.

  • Rafael Monteiro de Castro

    Uma curiosidade: Mudaram o nome do Hulk de Bruce Banner pra David Banner porque os produtores acharam Bruce um nome “meio gay”. E Sidão, você confundiu e disse Robert Banner provavelmente porque o nome completo do personagem nos quadrinhos é Robert Bruce Banner. Abs!

  • Luiz Magno

    Comecei a ouvir o podcast a caminho do trabalho, ainda não terminei mas já quero participar:

    – David Bruce Banner era o nome do Hulk na série de tv. Aparece até uma lápide com esse nome na abertura. Nos quadrinhos ele se chama Robert Bruce Banner.
    A mudança do nome? Parece que os produtores da série não achavam o nome Bruce muito “másculo”…

    – Anos após o fim da série, o Hulk teve três telefilmes:
    – A Volta do Incrível Hulk (participação do Thor)
    – O Julgamento do Incrível Hulk (participação do Demolidor)
    – A Morte do Incrível Hulk

  • Andre Freitas

    Faltou a série “O Corvo” com o Mark Dacascos, produzida em 1998.

  • Mais um excelente podcast!

    Sobre o que está por vir, vale lembrar que há poucos meses a Bonelli anunciou que está firmando parcerias para a criação de várias séries live-action com seus principais personagens. O primeiro seriado anunciado dessa leva é Dylan Dog.

    Com relação as futuras séries da Marvel no serviço de streaming da Disney, ao que tudo indica, teremos um novo patamar no que diz respeito ao segmento, já que os seriados terão verbas de nível cinematográfico e contará com os atores dos filmes da Marvel…

  • Danilo Ddcarvalho

    Muita serie boa..mas muita tralha tbm..
    So faltou no pod vcs falarem da do piloto da serie do Aquaman que nem foi ao ar…e segubdo segundo lendas era bem bacana, Arthur era interpretado pelo Justin Hartley que fez o Arqueiro Verde em Smallville…
    Haa e a Netflix ter adquirido os direitos do Millarworld.
    No mais ..ótimo pod como sempre.

  • Hawkguy

    Faltou mencionar o seriado japonês do Aranha que foi o primeiro seriado a ter um robô gigante.

  • Sérgio

    Muito legal! Agora quero ouvir uma sobre as séries animadas, se bem que dever ter muito mais que as live action, dava para fazer uma de cada, aproveitando, vcs que estão lendo meu comentário poderiam me ajudar num trampo da facul só acessando esse site de hqs que estou fazendo e divulgando se quiserem: https://www.comicsebebs.com/ A gente até fez uma lista de séries animadas da DC, se puderem ver agradeço!

  • Só pra falar da iZombie, eu estava assistindo à série, até que vi o quadrinho, e são duas coisas totalmente diferentes – só aproveitaram a personagem principal (e olhe lá)! Simplesmente, parei de ver o seriado!
    Quanto ao podcast, não vou parar de ouvir, nunca!

  • Crivelari

    Na minha opinião, uma série que ficaria muito legal em live action é Camelot 3000.

  • Sensacional o cast, bom demais!!!
    Assisti o Batman do Adam West numa das diversas reprises que ele teve nos anos 90 em muitos canais, assistia também o Lois e Clark e a série do Flash nos anos 90, eram realmente bons.
    Mas a primeira série que acompanhei 100% foi Smallville, comecei assistindo na SBT com a infinidade de cortes que davam em cada episódio e depois eu passei à assistir no canal Warner, na época somente os meus avós tinham teve à cabo e nos dias da série eu posava na casa deles só para assistir o episódio da semana (eu já tinha os meus 13/14 anos (hj tenho 32), depois que a situação financeira melhorou em casa, até briga pra para assistir ver quem assistiria tv teve porque só tínhamos um ponto da tv a cabo, depois disso veio a internet a cabo e acabou a briga pq passei a baixar tudo. Mas Smallville tem lugar especial no coração. rsrsrs

    Hoje em dia assisto praticamente quase todas baseadas em quadrinhos, mas as melhores são, para mim pelo menos, Agents of SHIELD (que por 3 temporadas foi difícil de assistir), The Gifted e Legion, essas duas últimas eu acho que são as melhores, com as devidas mudanças são as melhores adaptações. Preacher também gosto e acho muito boa também, as séries do Arrowverse só não assisto Lendas e Supergirl, mas The Flash acho que a primeira temporada é excelente e as demais foi caindo muito a qualidade e a história ficou repetitiva demais, Arrow chegou a ficar bem chata e parecendo o dramalhão mexicano, mas voltou a ficar boa.
    Já as séries da Netflix, de bom mesmo somente Demolidor e Justiceiro, Luke Cage tem o mesmo problema nas duas temporadas, começam muito bem, de história bem trabalhada, mas do meio pra frente fica terrível; Punho de Ferro é ruim demais, as duas temporadas, os 5 minutos finais da 2ª temporada eu tive vontade de socar a minha tv de tão ridículo que foi, Punho e Luke não vão fazer falta na programação.
    Agora Cidão e demais que ainda não assistiram Titans, assistam, porque vale muito a pena, só espero que continue bem como tem sido até agora, uma coisa legal sobre as séries do Arrowverse, todo ano tem crossover entre elas e esse ano vão apresentar a Batwoman nesse crossover e também vão trazer de volta o Flash dos anos 90 nele, fotos de bastidores mostram o Flash atual com o Flash antigo, parece que vai ser bem legal de novo.

  • fabiano lima

    Foi bom este episódio é legal quando o quarteto fantástico do Confins se reúne e no aguardo de uma edição contando com time completo, incluindo os eventuais Audaci Jr e Marcus Ramone. Agora rápidos comentários sobre esta edição:

    Anos atrás teve um telefilme sobre o seriado clássico do Batman contando memórias dos atores principais e teve uma história hilária que o ator que interpretava o Robin tinha que tomar um remédio para não aparecer sua genitália nas gravações e inclusive mostra a criação da Batgirl para alavancar a audiência do programa e dissipar o lance da homossexualidade dos heróis.
    Vi numa época alguns episódios do Superboy e teve um episódio que o herói vira por alguma razão árbitro de uma partida de basquete juvenil, bizarro.
    Salvo engano no telefilme do Julgamento do Hulk o Stan Lee aparece.
    Por fim no Arrowverse os crossovers entre as séries tem utilizado sagas conhecidas dos hqs como Invasão, Elseworlds etc.

  • fabiano lima

    Temas para próximos confins:
    autores: Grant Morrison; Jack Kiby, Osamu Tezuka
    Sagas: Fênix Negra, Queda de Murdorck
    outros assuntos: panorama de vendas de quadrinhos em outras partes do mundo; Graphic Novels da Abril e da Globo, relação quadrinhos e universidades.

  • Don Ramon

    O piloto do Generation X é tão ruim que foi apagado da memória da humanidade.

  • Asfdasd Afsdfasdf

    Segundo Podcast seguido que fala sobre quadrinhos de forma indireta. Prefiro quando o Confins discute diretamente a Nona Arte. Outros Podcasts podem falar sobre séries tão bem quanto, mas quando é quadrinhos fica difícil competir com vocês.

  • Luiz Magno

    Além da Marvel e DC a Malibu Comics teve um personagem nas telinhas: Night Man, que passava no SBT com o título de “O Homem Elétrico”. Se bem que na época do seriado (1997) a Malibu já pertencia à Marvel.

  • Enoch

    Durante a minha infância o seriado que realmente me fazia parar em frente a tv sempre no mesmo bat-horário e ligado no mesmo bat-canal era o do … bom, vocês entenderam. Mas além da série do Paladino da Justiça e do Menino-Prodígio, de vez em quando eu assistia alguma coisa do Hulk e do Capitão Marvel tb, e, nessas acabei conhecendo alguns heróis menos conhecidos como a Poderosa ìsis e a dupla Besouro Verde & Kato, tb citados no podcast.

    Acho que nunca assisti um ep sequer dos seriados do Homem-Aranha e do Superboy e acho que sou mais feliz assim. Queria ter assistido algo da Mulher-Maravilha mas perdi a chance na época e talvez eu consiga remediar isso num futuro próximo.

    Em compensação, nos anos 90, eu corria como um relâmpago pra ver The Flash sempre que passava um novo episódio, e apesar de que mesmo que naquele tempo eu já assistisse com algumas ressalvas, ainda achava legal.

    Porém, eu só fui mesmo encontrar o que buscava quando eu descobri Lois & Clark, que eu achava tão divertido a ponto de só comparar com o Batman’66. Felizmente, após o término da série e um certo hiato, o Homem de Aço (ou seria Rapaz de Aço?) retornou, em Smallville, que apesar de uns tropeços, certamente teve muitos méritos e eu vi do inicio ao fim.

    Hoje em dia, além de eu gostar de todos os títulos ligados ao MCU e ao Arrowverse, eu tenho que dizer que amo Legion pelo seu estilo meio Vertigo e estou muito ansioso e curioso pra conferir o que o futuro ainda me trará sobre essas e outras séries.

    Em tempo, eu adorava o Blade da TV, e digo até, que sob certos aspectos, era bem melhor que o Blade do cinema.