Snoopy – Isto é Tóquio, Charlie Brown!

Por Renato Félix
Data: 26 setembro, 2014

Snoopy – Isto é Tóquio, Charlie Brown!Editora: Nemo – Edição especial

Autores: Vicki Scott (roteiro e arte), Paige Braddock (arte-final), Nina Kester e Mirka Andolfo (cores) – originalmente em Peanuts – It’s Tokyo, Charlie Brown.

Preço: R$ 28,00

Número de páginas: 104

Data de lançamento: Outubro de 2013

Sinopse

O time de beisebol de Charlie Brown é selecionado pelo governo para representar os Estados Unidos em um jogo de exibição no Japão.

Positivo/Negativo

A segunda graphic novel da série da editora norte-americana KaBOOM!, que publica histórias inéditas com os personagens de Charles M. Schulz, é a primeira 100% inédita – tendo em vista que a primeira, Snoopy – A felicidade é um cobertor quentinho!, usava muitas piadas boladas originalmente pelo criador da série para montar a nova trama, que também se tornou um especial animado.

Aqui, a situação é totalmente nova. Por alguma razão, o time fracassado de Charlie Brown é escolhido para ir ao Japão representando os Estados Unidos. A história começa pelo cotidiano sofrido da equipe, passa pela notícia da viagem, por confusões no avião e, ao chegar a Tóquio, assume um tom didático sobre as curiosidades e costumes do país.

Há mais atenção a esse aspecto “turístico” do que à comédia e nem tudo rende bem – o destaque fica para as aventuras gastronômicas de Snoopy e Woodstock. O visual, no entanto, é bonito, buscando uma certa ousadia no layout das páginas.

O roteiro se esforça para recriar as características desenvolvidas por Schulz em seus quase 50 anos de tira. O resultado é simpático, embora falte a verve e a personalidade inigualáveis do autor original. Acaba soando um tanto falso, mas tolerável.

A série da KaBOOM!Peanuts, título original da tira, que a Nemo resolveu rebatizar como Snoopy – começou com A felicidade é um cobertor quentinho! em 2011, passou para uma série de quatro edições (uma minissérie com várias histórias, reunindo novas tramas e páginas dominicais clássicas de Schulz, cuja compilação saiu no Brasil como Snoopy – Volume 1, como um terceiro lançamento da série pela Nemo) e, a partir de junho de 2012, teve edições mensais, chegando poucos meses depois a Isto é Tóquio, Charlie Brown.

A série mensal já passou dos 20 números e, aparentemente, conseguiu fazer os personagens de Peanuts sobreviverem sem seu autor, embora tenha a inteligência de não se afastar muito da obra original de Schulz.

Quando isso acontece, como neste álbum, o resultado ainda diverte, mas é bem menos interessante.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.