ALIENS – EDIÇÃO ESPECIAL

Por André Craveiro
Data: 1 dezembro, 2011

ALIENS - EDIÇÃO ESPECIAL

Editora: Atitude – Edição especial

Autores: – Mark Verheiden, Anina Bennet e John Arcudi (roteiro), Mark A. Nelson, Paul Guinan, Simon Bisley e Tony Akins (desenhos), Chris Chalenor e Rachelle Menashe (cores) e Simon Bisley (capa) – Originalmente publicada em Dark Horse Presents Aliens # 1.

Preço: R$ 5,50

Número de páginas: 48

Data de lançamento: Setembro de 1999

 

Sinopse

Quatro histórias do universo expandido de Aliens.

Teoria da propagação alienígena – Expondo alguns trechos de um relatório confidencial elaborado por Waidslaw Orona, consultor civil do Corpo dos Fuzileiros Coloniais, relatos até então inéditos sobre o modo de vida das criaturas alienígenas são expostos, assim como sua hipotética origem.

Chegada – Wellington Frick, milionário excêntrico falido, reúne uma equipe de exploradores para vasculhar as entranhas de uma antiga construção piramidal que, segundo rumores, abriga tesouros de uma raça há muito extinta.

Término – Após escapar da fúria de dois aliens adultos, o grupo de Frick se prepara para retornar ao interior da pirâmide e tentar capturar vivos os espécimes, além de arrolar o precioso tesouro tão procurado.

Ceifadores – Membros de uma raça extraterrestre desconhecida adentram uma câmara infestada de aliens, com o objetivo de adquirir alguns ovos ainda férteis para comercialização como moeda de troca em seu planeta natal.

Alien – Durante o processo de terra-formação, uma estranha nave tripulada por um gigantesco humanoide aguarda o momento certo para fazer da Terra seu novo lar, após uma hecatombe nuclear ali ocorrida, que varreu boa parte dos aliens presentes no solo.

Enquanto isso, em órbita, representantes da cúpula do governo norte-americano preparam-se para o encontro com o misterioso ser vivo para avaliar suas reais intenções.

Positivo/Negativo

A criatura extraterrestre xenomórfica conhecida como Alien fez, e continua fazendo, estrondoso sucesso no filão da ficção científica, desde o lançamento do seu primeiro longa-metragem Alien – O oitavo passageiro, em 1979.

Pouco mais de três décadas se passaram desde então e o alienígena mortífero e seus filmes serviram de referência a diversas outras criações do gênero, incrementando conceitos já existentes em outras franquias, como Star Trek e Star Wars, tornando-os mais sérios e sombrios. O visual esguio, úmido e sanguinário das criaturas gosmentas já faz parte do imaginário popular.

Ao passo em que o monstro é um ótimo vilão dentro de seus filmes, criando histórias interessantes, o mesmo, infelizmente, não pode ser dito de sua passagem para outras plataformas midiáticas – principalmente nos quadrinhos.

Apesar de manter fielmente sua caracterização, a imensa maioria das HQs ainda está devendo uma boa trama ao estilo do cinema, seja em narrativas isoladas ou nos famosos crossovers.

Somente poucos contos ilustrados conseguem despertar algum interesse no leitor, e nesta edição especial fazem-no com méritos, na medida certa para uma leitura agradável e despretensiosa.

Aqui compiladas, estão algumas boas historietas deste universo expandido.

Teoria da propagação alienígena abre a publicação. Em meras dez páginas, a trama apresenta o melhor roteiro e arte da revista. Como o próprio título sugere, a narrativa segue de acordo com trechos esparsos de algum relatório confidencial sobre a provável origem das criaturas asquerosas.

Algumas teses científicas plausíveis sobre seu ciclo de vida, hierarquia social e modo de agir dão uma luz sobre esses seres tão misteriosos em essência, mostrando até onde o bizarro instinto de sobrevivência dos bichos pode levar. Sem dúvida, uma das melhores aventuras da escassa participação de Aliens em território nacional.

Lembrando que essa curta história já fora publicada antes, na minissérie Aliens, pela Abril, entre 1990 e 1991, em preto e branco.

Em seguida, Chegada e término traz uma aventura de duas partes. Uma pequena equipe toma conhecimento de um tesouro abandonado num planeta há muito esquecido e parte em seu encalço, mesmo sabendo da existência de aliens dentro da gigantesca pirâmide onde supostamente encontra-se tal riqueza.

Uma típica trama de traição e cobiça individualizada que resulta num desastre mais do que esperado, mas que vale pelas cenas de ação. Quem viu o filme Alien vs. Predador já sabe o que esperar nesse sentido.

Ceifadores, a menor das HQs, não apresenta textos nem diálogos. O enredo destaca-se mesmo pela arte pesada e estilizada de Simon Bisley, comprovando que os aliens também podem virar a carne da vez, literalmente.

Fechando a revista, Alien é uma escolha estranha pra figurar nessa compilação. Afinal, faz parte dos acontecimentos revelados na já mencionada minissérie publicada pela Abril. Quem não leu esta última, certamente ficará “boiando” no entendimento da narrativa.

Do imenso leque de histórias em quadrinhos disponíveis ainda na época, a Atitude só trouxe mesmo esta singela coletânea para o mercado nacional. Com capa mole e papel jornal barato, as cores muitas vezes ficam desbotadas e a tinta facilmente passa para os dedos, resultado da impressão deficiente.

Deixando de lado os inconvenientes gráficos, o resultado é uma leitura que compensa o pouco tempo que lhe é dedicado. Boa pedida para uma fila de banco, sala de espera ou oportunidade de preço em conta em algum alfarrábio mais próximo.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.