ARQUEIRO VERDE # 8

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2005


Título: ARQUEIRO VERDE # 8 (Panini
Comics
) – Revista mensal
Autores: Kevin Smith (argumentos), Phil Hester (desenhos) e Ande Parks (arte-final);

O Tiro de despedida – Judd Winick (roteiro) e Diego Barreto (desenhos).

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 48

Data de lançamento: Julho de 2003

Sinopse: Tic… Tac… O tempo corre contra Oliver Queen. Blam! Um tiro na cabeça mandou seu filho, Connor Hawke, em estado grave para uma mesa de cirurgia. Chuff! O Vilão Onomatopéia chegou ao hospital. Ping! Ele quer acabar o serviço que começou. Crash! O Arqueiro Verde não vai permitir.

O Tiro de despedida – Praticando tiro a longa distância, Oliver lembra-se de uma velha história que envolve um ser imortal e o disparo mais difícil de sua vida.

Positivo/Negativo: A história que marca o fim da passagem de Kevin Smith pelo título do Arqueiro foi excelente. O roteirista conseguiu trazer o personagem à vida de uma forma interessante e, mais importante, deixou-o manejável para os próximos autores.

A melhor parte dessa conclusão foi a tensão com que Oliver segura a flecha apontada para a boca de Onomatopéia, prometendo que se seu filho morresse o vilão iria junto. O que ajudou a formar o clima da cena foi o desenho de Phil Hester, que evoluiu muito desde o começo da revista, tornando-se um traço excelente em todos os tipos de situação. Essa evolução garantiu sua permanência no título, mesmo com a saída de Kevin Smith.

A segunda história, extraída de Secret Files & Origins é mais fraquinha, não pela trama em si, que é razoável, mas pelo desenho, claramente de um iniciante. O traço não tem movimento, leveza, além de não apresentar problemas de proporção nos personagens. Outra falha foi retratar Connor novo demais.

As três páginas extras acrescentadas entre as histórias fazem valer a revista. As com a descrição do armamento do Arqueiro são bem legais e a da receita de Chili do Ollie (do jeitinho que a mamãe fazia) é bem engraçada.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.