Batman # 1 – Abril – Premium

Por Samir Naliato
Data: 24 março, 2001

Batman Premium # 1Editora: Editora Abril – Revista mensal

Autores: Batman – Greg Rucka e Kelley Puckett (argumentos), Mike Deodato e Damion Scott (desenhos) e Wayne Faucher e John Floyd (arte-final);

Robin – Chuck Dixon (argumentos), Will Rosado e Staz Johnson (desenhos), e Stan Woch (arte-final).

Preço: R$ 9,90

Data de lançamento: Agosto de 2000

Sinopse

Continua a saga Terra de Ninguém, e as coisas parecem cada vez mais difíceis para Batman.

Duas-Caras começa a manipular Gordon e Pingüim para seu próprio benefício. O comissário aceita fazer um acordo com o Duas-Caras para conseguir novos territórios. Até para o Morcego, o alter ego de Harvey Dent tem um plano.

Ele “contrata” uma turing (empata artificial, capaz de ler mentes graças a implantes cerebrais) para cuidar do herói enquanto seus outros planos estão sendo colocados em prática.

No final, Batman perde seu território principal, que estava sendo cuidado pela Batgirl.

No segundo arco de histórias, o leitor conhece uma adolescente muda (ou quase) que Barbara está ajudando. Ela é uma grande lutadora e seu pai quer matar o Comissário Gordon. Batman acerta as contas com o Duas-Caras.

Em Robin, o Menino Prodígio não agüenta mais a cidade do Flash e quer voltar para Gotham. Aproveitando que Steph está dando à luz, ele vai visitá-la e fica por lá.

Seu pai acaba voltando para pegá-lo e concorda em ficar. Robin e Asa Noturna se juntam para voltar ao centro de Gotham, a pedido de Batman, e juntos formarem um novo esquadrão de batalha para cuidar da Terra de Ninguém.

Positivo/Negativo

A estréia da nova revista do Batman começa com os desenhos do brasileiro Mike Deodato. Parece que isso foi algo programado pela Abril, já que a editora pulou um mês e meio da saga entre a última edição em formatinho e a primeira Premium.

Foram nessas histórias ignoradas que Greg Rucka assumiu a saga e a levou até o final, sendo que, depois de tê-la terminado, passou a escrever o título mensal Detective Comics.

Fica a dúvida se na próxima edição a Abril retomará as histórias puladas e apenas fez esta inversão devido ao traço de Deodato, mas grande parte da nota abaixo se deve a esse fato.

Classificação

2,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.