Black Science # 1

Por Tiago Salviatti
Data: 13 dezembro, 2013

Black Science # 1Editora: Image – Revista mensal

Autores: Rick Remender (roteiro), Matteo Scalera (arte) e Dean White (cores).

Preço: US$ 2,99

Número de páginas: 32

Data de lançamento: Novembro de 2013

Sinopse

Grant McKay, membro da Ordem de Cientistas Anarquistas, conseguiu o impossível: decifrar a Ciência Negra e atravessar as barreiras da realidade. Mas o que existe além não é epifania, e sim caos.

Agora, Grant e seu time estão perdidos em um oceano infinito de mundos alienígenas, atravessando reinos sombrios e imagináveis há muito esquecidos, e o único caminho é em frente.

A questão que sobra é quão longe estão dispostos a seguir, e quanto poderão suportar para voltar finalmente para casa.

Positivo/Negativo

Como descrever Black Science em poucas palavras?

É como se Jonny Quest tivesse roteiros de Além da Imaginação. Além disso, há uma pitada de Jean Giraud (o francês Moebius) na concepção de cenários fantásticos, usando um pouco de horror e mistério inspirados em autores clássicos como Edgar Alan Poe e H.P. Lovecraft. E isso é apenas a primeira edição.

O interessante neste número de estreia é que, ao contrário do que se convencionou como a apresentação de uma nova série – de maneira metódica e lenta, gradualmente apresentando os elementos e fatores que a formam – Black Science joga logo de início o leitor no meio de uma frenética corrida por sobrevivência, enquanto oferece pistas sobre os eventos por meio dos recordatórios do protagonista, o cientista Grant McKay.

O cientista em meio a um mundo hostil, com míseros minutos antes de ficar permanentemente aprisionado ali, raramente tem um momento para recuperar o fôlego. E o mesmo acontece com o leitor diante da belíssima arte, que a cada virar de páginas traz novas criaturas fascinantes, cores e surpresas.

Rick Remender não é nenhum novato na indústria de quadrinhos. Pelo contrário. O escritor é bastante prolífero e passou por DC, Dark Horse e Marvel, em diversos títulos, sendo uns mais notáveis do que outros. E na Image ele tentou algumas séries autorais de menor notoriedade, mas é aqui que realmente aproveita para destilar ideias novas e interessantes, que pareciam acumuladas.

E a arte da dupla Matteo Scalera e Dean White consegue dar vida e dinamismo a esse ora fascinante, ora assustador novo universo.

Uma excelente leitura e, com certeza, um título para ficar de olho, principalmente se o trio de criadores conseguir repetir a qualidade desta primeira edição durante a série.

Classificação

5,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.