CAATINGA

Por Sidney Gusman
Data: 1 dezembro, 2004


Título: CAATINGA (Editora Globo) – Álbum de Luxo

Autores: Hermann (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 18,00 (preço da época)

Número de páginas:48

Data de lançamento: Outubro de 1998

Sinopse: A história – bastante comum – narra as desventuras dos irmãos Diamantino e Mané, que após terem sua família dizimada por matadores, acabam juntando-se ao bando de cangaceiros liderado pelo Capitão Clóvis Mendes (um personagem que age feito Lampião), até conseguirem sua almejada vingança contra os assassinos.

Positivo/Negativo: Um dos últimos lançamentos de quadrinhos adultos da Editora Globo, Caatinga tenta fazer um retrato do cangaço brasileiro (no exterior isso faz um sucesso danado).

O belga Hermann conta, num texto no final da edição, que se interessou pelo tema após assistir ao filme O Cangaceiro, num festival de cinema em Bruxelas. Mas a falta de intimidade do autor com o tema é evidente. Seus desenhos, por exemplo, mostram árvores “verdinhas” em plena caatinga!

Tecnicamente, o desenho de Hermann é muito bom. No entanto, a caracterização visual dos nordestinos é terrível. Eles mais parecem bandoleiros mexicanos. Apesar de ter se encantado pelo tema, parece que o autor não pesquisou o suficiente sobre os cenários e pessoas que habitavam a caatinga.

Quando foi lançada, Caatinga foi um fracasso de vendas. Justificável, já que seu preço de capa era alto para a época, trazia um roteiro no máximo mediano, assinado por um artista europeu absolutamente desconhecido da esmagadora maioria dos leitores brasileiros, e praticamente não teve divulgação. Só mesmo os apaixonados por HQs a compraram. Nem mesmo o belo acabamento gráfico da edição, toda em papel couché, adiantou.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.