Calvin & Haroldo – O livro do décimo aniversário

Por Ronaldo Barata
Data: 17 março, 2014

Calvin & Haroldo – O livro do décimo aniversárioEditora: Conrad – Edição especial

Autor: Bill Watterson (roteiro e arte) – Originalmente publicado em The Calvin and Hobbes Tenth Anniversary Book – 1995

Preço: R$ 47,00

Número de páginas: 208

Data de lançamento: Novembro de 2013

Sinopse

Edição comemorativa dos dez anos de criação das tiras de Calvin & Haroldo.

Positivo/Negativo

Desde 1985, o mundo mudou muito. Muito mesmo.

O boom tecnológico dos anos de 1980 fez as mudanças se tornarem cada vez mais rápidas e as coisas acabaram se modificando mais nas duas últimas décadas do que em todo o restante da história da humanidade.

Hoje, por exemplo, já se tornou comum a qualquer pessoa comprar o DVD ou Blu-ray de um filme e assisti-lo com os comentários do diretor – o que era completamente impensável há 20 anos.

A experiência de ver uma obra se desenrolar enquanto o autor explica seus motivos, ideias e todos os pormenores da produção é uma experiência e tanto. Abre espaço para novas leituras e interpretações.

Nos quadrinhos, infelizmente, raramente se tem esse tipo de coisa. Apenas em entrevistas é que se tem pequenos vislumbres da intenção dos autores.

Em Calvin & Haroldo – O livro do décimo aniversário, contudo, o leitor pode, enfim, ter os comentários do “diretor”, ou melhor, autor: Bill Watterson.

Se é que alguém não saiba, Watterson é um autor controverso. Primeiro por sua eterna recusa ao licenciamento – ele não permite que nenhum tipo de produto use seus personagens e que mais nenhuma aplicação comercial seja feita com seu material além da publicação de suas tiras.

Depois, por ter brigado com os editores de jornais dos Estados Unidos para não permitir que o formato das suas tiras fossem alterados nas páginas dominicais – nos Estados Unidos, elas seguem um padrão de formato e número de quadros que permite ao periódico rediagramar a história da maneira que lhe for mais conveniente.

Esses fatos – e outros, como seus longos períodos de férias – deram a Bill Watterson uma certa má fama. E ele foi criticado por editores, agentes e até por colegas quadrinhistas.

Dito isto, as primeiras 22 páginas do álbum são recheadas por um extenso texto de Watterson, no qual ele explica o mercado (estadunidense) das tirinhas, fala de licenciamento, de páginas dominicais, de períodos sabáticos, processos de trabalho e encerra contando as origens dos seus personagens: Calvin, seus pais, Haroldo, Susie, Rosalyn e Moe.

Nesta introdução, ele expõe seu lado das controvérsias, suas ideias e explica a si mesmo. A partir daí, o leitor segue para o fruto de Bill Watterson: as tiras.

Começando pela primeira tira de Calvin, publicada em 18 de novembro de 1985, seguida de uma coletânea com algumas das melhores histórias de Calvin e Haroldo, o leitor estende sua compreensão acerca do processo e das ideias do autor, em comentários que acompanham algumas tirinhas.

Não, nem todas as tiras ganharam esse “bônus” – mas os comentários são muito bem pontuados ao longo de todo o álbum.

Os textos do autor falam desde a explicação de processos de trabalho até curiosidades – como tirinhas que renderam cartas ofensivas para Bill. E alguns comentários acabam sendo até mais engraçados do que as próprias HQs.

Aliás, nesta publicação, as tiras são o pano de fundo: as histórias por trás das histórias de um garoto e seu tigre é que são o prato principal.

E, vale dizer, são um banquete!

Um mergulho profundo no universo de Calvin & Haroldo e na cabeça de um dos mais importantes (e controversos) autores de tiras em atividade – se é que ele não está novamente em um de seus longos períodos sabáticos…

Classificação

5,0

• Outros artigos escritos por

.