CAPITÃO AMÉRICA & OS VINGADORES SECRETOS # 13

Por Lielson Zeni
Data: 1 dezembro, 2012

CAPITÃO AMÉRICA & OS VINGADORES SECRETOS # 13

Editora: Panini Comics – Revista mensal

Gulag (Captain America # 617) – Ed Brubaker (roteiro), Butch Guice com Stefano Gaudiano, Mike Deodato e Chris Samnee (arte) e Bettie Breitweiser (cor);

A exposição (Captain America # 616) – Frank Tieri (roteiro), Paul Azaceta (arte) e Matt Wilson (cor);

Vingadores Secretos (Secret Avengers # 14) – Nick Spencer (roteiro), Scott Eaton (desenho), Jaime Mendoza e Rick Ketcham (arte-final) e Frank D’Armata (cor).

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 72

Data de lançamento: Julho de 2012

 

Sinopse

Gulag – Bucky Barnes vai ter que, literalmente, lutar por sua vida no Gulag. Sharon Carter e Viúva Negra procuram pistas que possam inocentá-lo e Steve Rogers continua com ações burocráticas

A exposição – Qual é o verdadeiro interesse de Steve Rogers no marchand Edmund Heidler?

Vingadores Secretos – Valquíria comanda um grupo de soldados. História ligada a A essência do medo.

Positivo/Negativo

Esta é uma das revistas com mais ação da linha Marvel no Brasil.

São basicamente histórias de espionagem e de guerra. Na primeira delas, segue o bom arco em que Bucky está preso na Rússia. Ed Brubaker faz um roteiro inteligente, dividido em três partes, com núcleos de personagens e espaços diferentes, porém, no mesmo período temporal.

A arte de Butch Guice e sua diagramação das memórias de Bucky são um verdadeiro show visual, com homenagem clara ao mestre Jim Steranko.

A segunda aventura é muito boa e coloca uma discussão ética incrível: alguém pode ser condenado por aquilo que é capaz de fazer? A arte é muito bonita, mas comete um equívoco conceitual, que será comentado no próximo parágrafo, por lidar com detalhes da trama. Se ainda não a conferiu, pule-o e leia o seguinte.

Última chance de pular este parágrafo e ir para o próximo. Continua aí? Pois bem, a arte que Hitler produzia era clássica e acadêmica, repudiando e perseguindo todos os tipos de artes modernas, como cubismo, abstracionismo e expressionismo, por exemplo. E alguns quadros desses podem ser vistos no último quadro da história.

Fecha a revista uma HQ que tenta ser emocional, mas é apenas piegas. Apesar disso, a revista ficou bem na média.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.