Cidadão N

Por Hugo Canuto
Data: 30 outubro, 2015

Cidadão NEditora: Veneta – Edição especial

Autor: Danyael Lopes (roteiro e arte)

Preço: R$ 39,90

Número de páginas: 64

Data de lançamento: Maio de 2015

Sinopse

Ideias surgem e se desfazem a todo momento, mas aonde vão quando não conseguem um canal para se tornarem parte do real?

Positivo/Negativo

Danyael Lopes demonstra conhecimento e paixão pelos quadrinhos ao construir um universo atraente, no qual seu protagonista, o Cidadão N, explora o “Imaginário”. Trata-se de uma dimensão na qual todas as ideias chegam e partem, onde vivem os deuses e demônios, influenciando a dimensão humana.

Repleta de incríveis referências a pintores como Escher e Tarsila do Amaral, bebendo da literatura de Terry Pratchett, o autor conduz o leitor em uma jornada pela imaginação humana e seu poder de contar histórias, remetendo à nona arte usando Jack Kirby e Alan Moore, dois grandes mestres, como personagens.

E tudo com uma arte primorosa, na qual a constante luz do entardecer gera uma atmosfera onírica que envolve os cenários e personagens.

Contudo, a partir do terceiro ato a narrativa se encerra de maneira brusca, sem que os personagens possam desenvolver suas relações e conflitos. Talvez com mais páginas fosse possível à trama fluir melhor, deixando essa mitologia tão rica se apresentar aos poucos, com todos os conceitos sobre o imaginário e seus domínios.

Já a história curta de origem explica um pouco mais dos personagens vistos no conto anterior, como o vilão Dr. Murphy e seu gato Erwin, cujo visual remete aos conceitos quânticos de Schrödinger.

A qualidade gráfica do álbum, com formato próximo do europeu, está primorosa, com bom acabamento, realçando as cores de Danyael e inserindo nos extras esboços que mostram o processo criativo do autor ao longo do tempo.

Aliás, nos extras também poderia haver um mapa de referências das páginas finais, explicando quem são os personagens homenageados, obras de arte e objetos espalhados ao longo dos quadros.

Resta ao leitor aguardar por novas edições do Cidadão N, para que possa, junto ao protagonista e explorar as infinitas possibilidades narrativas do mundo das ideias.

Classificação

3,5

.

Compre Cidadão N aqui!

.

• Outros artigos escritos por

.