Criminal – Volume 3 – The Dead and The Dying

Por Sérgio Codespoti
Data: 18 fevereiro, 2011

Criminal - Volume 3 - The Dead and The DyingEditora: Icon/Marvel Comics – Edição especial encadernada

Autores: Ed Brubaker (roteiro), Sean Phillips (arte) e Val Staples (cores).

Preço: US$ 11,99

Número de páginas: 104

Data de lançamento: Julho de 2008

Sinopse

Second Chance in Hell narra a história de Jake “‘Gnarly” Brown, mais conhecido dos leitores como o proprietário do bar Undertow, e sua relação com Sebastian Hyde e Danica Briggs.

A Wolf Among Wolves conta a vida de Teegar Lawless, pai de Rick e Tracy (personagens dos dois primeiros arcos da série).

Female of the Species apresenta uma personagem inédita, Danica Briggs, e sua relação com Gnarly Brown, “Teeg” Lawless e Sebastian Hyde.

Positivo/Negativo

No terceiro volume de Criminal, Brubaker e Phillips voltam ao passado e apresentam três histórias que são estudos de personagens. Ao leitor cabe a função de voyeur, como se estivesse numpeepshow que, além de sexo, também oferece uma visão dos recônditos mais sombrios e sórdidos da natureza humana.

As três histórias, todas situadas na década de 1970, têm como ponto comum o assalto realizado por “Teeg” Lawless e seu comparsa aos traficantes de Sebastian Hyde.

Em Second Chance in Hell, Gnarly é um boxeador bem qualificado tentando evitar o caminho criminoso de seu pai, Claven, que trabalhou a vida toda ao lado de Walter Hyde, um bandido menor que aos poucos assumiu o controle do crime da região.

Sebastian Hyde, o filho de Walter, é um garoto que cresceu ao lado de Gnarly, mas que assume o império criminoso de seu pai.

Brubaker aproveita esses personagens para elaborar uma trama brutal e complexa, mostrando diversas nuanças da vida às margens da sociedade tradicional, do lado mais escuro do boxe e da fina linha que separa um homem honesto de um criminoso.

Como nas histórias anteriores, esta também possui uma femme fatale, a representante da espécie, ao qual alude o título do último conto é Danica Briggs. A moça será o eixo central de uma série de eventos que acabam por romper definitivamente a amizade de Gnarly e Sebastian.

As consequências do romance entre Danica e Sebastian são como dominós enfileirados que vão caindo um após o outro ao longo de muitos anos. O destino será impiedoso com Gnarly e Danica.

Teegar Lawless é um picareta que vai para o Vietnã e serve o exército e a pátria durante alguns anos. Quando retorna para os Estados Unidos, é incapaz de se relacionar direito com sua mulher e seus dois filhos, Rick e Tracy.

Depois de trabalhar com os clichês do gangster e do boxeador, Brubaker narra a sua versão de um Amargo Regresso, a decadência de um soldado, jogador, viciado e alcoólatra. O aspecto da bebida e das drogas na vida de Teegar é retratado por Phillips como blackouts.

Uma sequência de quadros totalmente pintados de preto que serve para saltar de um ponto a outro, sem que o leitor (nem o personagem) saiba o que ocorreu e nem quanto tempo se passou nesse período. O esforço autodestrutivo de Teegar só será anulado pelo instinto paternal de salvar seus filhos, com resultados terríveis para os envolvidos. Sebastian e Danica também participam do episódio.

Diz o ditado que a vingança é um prato que se come frio e, talvez por isso, Brubaker tenha deixado a última peça do quebra-cabeça para o final. Em Female of the Species, o escritor mostra a transformação de Danica Briggs, a moça ingênua que teve sua vida arruinada na primeira história, na mulher fatal cujo desejo de vingança causará a morte e a ruína de vários personagens.

Se nos capítulos anteriores a violência era causada por punhos, facas e revólveres, aqui a arma é o sexo. A história que fecha o encadernado é uma jornada metafórica e literal (pode parecer paradoxal, mas não é), uma road trip pela vida de Danica, ao mesmo tempo em que a própria personagem está viajando por uma estrada a caminho da sua cidade natal.

Aqui, o drama é circular e termina onde começou, nas sombras da cidade grande.

Nos volumes anteriores (# 1 e # 2), os personagens de Brubaker estavam trabalhando de forma palpável na realização de um crime específico – o assalto ao carro blindado e o roubo da arrecadação de natal. Neste livro, o golpe que une as três narrativas é um detalhe dentro de uma estrutura maior.

A arte de Sean Phillips continua excelente, precisa, dinâmica e sem exageros. Vale a pena destacar a qualidade das pinturas criadas por ele para ilustrar as três capas das revistas mensais reunidas neste encadernado.

Como de costume, as edições soltas incluem ensaios – Duane Swierczynski fala do filme The Burglar, de David Goodis; Jason Aaron descreve seus personagens favoritos do cinema e da TV; e Michael Stradford analisa o ótimo policial Operação Yakuza (The Yakuza) – que estão ausentes no encadernado. É a maneira usada por Brubaker para premiar os leitores das revistas mensais que mantêm a série.

A edição não possui extras (exceto as capas originais), mas traz uma introdução assinada pelo cineasta John Singleton, de Shaft e Os Donos da Rua.

Criminal continua sendo uma das melhores HQs publicadas nos Estados Unidos. A boa notícia é que a série já não é mais inédita no Brasil, e já teve os dois primeiros volumes lançados pela Panini.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.