Dark # 2

Por Diogo Martins de Santana (in memorian)
Data: 15 março, 2013

Dark # 2Editora: Panini Comics – Revista mensal

No escuro – Parte dois – Matéria escura (Justice League Dark # 2) – Peter Milligan (roteiro), Mikel Janin (arte) e Ulisses Arreola (cor);

A caçada – Parte dois – Mapas (Animal Man # 2) – Jeff Lemire (roteiro), Travel Foreman (arte) e Lovern Kindzierski (cor);

Falecido (Resurrection Man # 2) – Dan Abnett e Andy Lanning (roteiro), Fernando Dagnino (arte) e Santi Arcas (cor);

Garotas só querem se divertir (I Vampire # 2)– Joshua Hale Fialkov (roteiro), Andrea Sorrentino (arte) e Marcelo Maiolo (cor);

Quando eles batem à sua porta (Swamp Thing # 2) – Scott Snyder (roteiro), Yanick Paquette (arte) e Nathan Fairbairn (cor).

Preço: R$ 8,90

Número de páginas: 104

Data de lançamento: Agosto de 2012

Sinopse

Liga da Justiça Dark – Madame Xanadu continua sua busca para reunir os maiores místicos do planeta. Mas será esse mesmo o seu objetivo?

Homem-Animal – As novas habilidades de Maxine começam a aterrorizar Buddy Baker.

Monstro do Pântano – Tudo o que você sabia sobre Alec Holland está errado!

Eu, o vampiro – A Rainha do Sangue espalha seus ataques por todo o país, enquanto Andrew prepara-se para a batalha impossível à sua frente.

E mais: descubra mais sobre o Ressurreição!

Positivo/Negativo

Dando continuidade à apresentação do universo sombrio da DC Comics, esta edição ainda não deslancha.

A revista novamente abre com Liga da Justiça Dark, desta vez focada no enfadonho relacionamento entre Columba e Desafiador. Destaque para a capa com a chamada “Zatanna e Constantine contra o mal”, mas a participação do mago inglês não passa de duas páginas, enquanto a feiticeira se limita a… sentar no meio da rua.

Homem-Animal começa a se estabelecer como o ponto alto da revista. O texto de Jeff Lemire é leve e fluido e transmite muito bem o estranhamento passado pela família Baker.

A arte de Travel Foreman casa muito bem com o roteiro. Os monstros desenhados por ele parecem saídos do pior pesadelo de um biólogo.

Quem continua com o desagradável posto de pior da revista é Ressurreição. É “mais do mesmo”. A história não evolui praticamente nada se comparado à edição anterior. E a arte insiste destacar somente os decotes das duas caçadoras que estão atrás do protagonista. No ultimo quadro, fica uma esperança que no próximo número a coisa mude de figura.

Com o excelente título Garotas só querem se divertir (Girls Just Want to Have Fun, música de 1983 interpretada por Cindy Lauper), a história de Eu, o vampiro é focada na vampira Mary e no porquê da guerra contra os humanos.

No entanto, apesar do texto ser ótimo e a arte, excelente, fica a impressão de um quase replay da edição anterior.

Monstro do Pântano presta um serviço de utilidade pública contextualizando o personagem após sua reintrodução no Universo DC, na saga O dia mais claro. O interessante fica por conta do início da sincronização dos eventos entre o Monstro do Pântano e o Homem-Animal.

Classificação

2,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.