Dead@17 – The Complete First Series

Por Marcus Vinicius de Medeiros
Data: 22 dezembro, 2014

Dead@17 – The Complete First SeriesEditora: Viper Comics – Edição especial

Autor: Josh Howard (texto e arte).

Preço: US$ 14,95

Número de páginas: 112

Data de lançamento: Dezembro de 2005

Sinopse

Nara Kilday vivia como uma típica adolescente de 17 anos, até ser brutalmente assassinada em sua casa. E este foi só o início da jornada: ela retorna ao mundo dos vivos em meio à guerra entre seres sobrenaturais e conspirações ancestrais.

Positivo/Negativo

Dead@17 pode ser mais uma série espertinha mesclando adolescentes com o sobrenatural, mas passa longe dos clichês e apresenta uma releitura válida sobre o gênero.

O criador Josh Howard tem influências diversas, como os filmes A morte do demônio e a literatura de C.S. Lewis, além de uma visão mais otimista do horror, e o resultado surpreende.

Desde a imagem de capa fetichista, com a garota em uniforme colegial segurando uma machado sujo de sangue, até a cabeça separada do corpo no clímax da história, tudo soa novo e diferente.

Claro que alguns momentos remetem a Buffy – A caça-vampiros, mas em termos de personalidade a obra de Howard nada tem de derivativa. Suas garotas têm voz própria e as situações do cotidiano típicas da adolescência só acrescentam ao conjunto maior, sem desviar o foco da narrativa. Há sangue, suor e desespero, mas também diálogos naturais sobre namoro e uma inocência juvenil que logo conquista o leitor.

O gibi independente surgiu sem muito alarde em 2003, mas logo começou a chamar a atenção de público e crítica, tornando-se objeto de culto como uma singela joia escondida.

Diferente de muitas sagas envolvendo mortos-vivos, surgidas antes ou depois, Dead@17 aposta numa protagonista ressuscitada misteriosamente que é parte de uma guerra oculta entre deuses e demônios, em que o próprio Criador tem papel decisivo e o dom das línguas faz toda a diferença.

Elementos do cristianismo constituem um pilar da trama, sem, no entanto, torná-la mais suave. As cenas finais da primeira parte, com Nara ressurgindo com o machado nas mãos, beiram a perfeição e ditam os rumos da aventura sombria.

Pode-se notar todo um cuidado com a caracterização de personagens secundários e um pano de fundo envolvente para a pós-vida de Nara. A problemática Hazy, melhor amiga da heroína, com o irmão Simon e um grupo de agentes especiais determinados a livrar a Terra de ameaças sobrenaturais, compõem este universo único.

Tudo por meio de segredos cuidadosamente revelados, confissões num diário oculto e muitas reviravoltas, com uma linguagem jovem e uma velocidade incrível. Sociedades secretas, zumbis, investigadores do oculto e paixões violentas não deixam espaço para dúvidas sobre o potencial da história para sustos e diversão.

E Josh Howard ainda manda bem na arte, com influências de Bruce Timm e um dinamismo que lembra animações como Jovens Titãs, apresentando meninas “saudáveis” e todo o clima imprevisível que pede o texto. Um artista de talento evidente que decidiu contar sua história, sem culpas ou restrições.

Dead@17 começou em forma de minisséries fechadas, para ganhar título contínuo e especiais diversos. Este primeiro encadernado, em formatinho, é a introdução ideal ao universo criado por Howard, cheio de atrações próprias. A começar pelo texto introdutório de Javier Grillo-Marxuach, além de revelações e comentários do autor, edição por edição.

Material perfeito para colecionadores dedicados ou novos entusiastas da série, que não sairão decepcionados. A leitura é rápida e escapista, deixando um gostinho de “quero mais”.

Num momento em que as criaturas da noite acabaram pasteurizadas por meio de obras menores e pouco criativas, vale uma olhada nessa investida certeira em que a mesmice não tem vez. Nada como a morte para se aprender a curtir a vida, afinal.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.