Dragon Ball – Volume 34

Por Rodrigo A. Machado
Data: 10 abril, 2015

Dragon Ball – Volume 34Editora: Panini Comics – Revista mensal

Autor: Akira Toriyama (roteiro e arte).

Preço: R$ 11,90

Número de páginas: 192

Data de lançamento: Fevereiro de 2015

Sinopse

Às vésperas de enfrentar Cell, Goku está completamente calmo, mesmo sabendo que não pode vencer. Teria ele algum plano para derrotar o inimigo em sua forma mais poderosa?

Positivo/Negativo

Ao ler Dragon Ball, você deve se desprender de todas as preocupações. Precisa ter em mente que o autor Akira Toriyama queria fazer a história de um super-herói completamente descontraído e seu objetivo era apenas entreter as pessoas.

E, com certeza, o objetivo foi cumprido com louvor. Apesar de a fase com Goku criança ser mais engraçada, a história continua sendo muito bem-humorada.

Isso rola até mesmo neste volume, que tem um clima tenso, com a Terra em perigo de novo. Goku, seu filho e seus amigos devem proteger o planeta de um inimigo cuja intenção é se divertir com o medo das pessoas.

A princípio, não é muito diferente do pensamento do protagonista do mangá, que quer se divertir lutando para ser o mais forte do mundo.

As piadas no mangá são mantidas da mesma forma desde o início, pois acontecem em momentos inesperados. Às vezes, seguidas com expressões igualmente engraçadas dos personagens envolvidos, uma característica peculiar do autor, que hoje pode ser percebida em várias outras obras japonesas.

O humor é fundamentalmente inserido na trama. Prova disso são os personagens secundários criados pelo autor simplesmente para contribuir com piadas. Um bom exemplo é o Senhor Satã, o campeão das artes marciais no Japão. Apesar da coragem até levar o primeiro golpe de Cell, ele está morrendo de medo, devido ao poder do adversário. O personagem rende muitas risadas, sobretudo neste volume.

Os desenhos de Toriyama podem ser reconhecidos de longe. Apesar de alguns quadros com qualidade inferior, em comparação a volumes anteriores, o que parecia demonstrar o cansaço de trabalhar em Dragon Ball (que neste volume está a menos de dez números do final), ele mantém a arte num bom nível e as cenas de lutas continuam empolgantes.

O interessante de acompanhar este mangá é justamente ver a evolução de Goku, que começou como uma criança que se desenvolve junto com seus poderes, e no final constitui uma família, com direito a filho. Mas sempre mantendo o seu coração puro.

Dragon Ball é para ser lido sem preocupações, pra curtir a pancadaria e o humor. A revista fará o leitor esquecer de seus problemas por alguns breves momentos.

Os fãs brasileiros do autor nutrem uma pequena esperança que, ao término da série, a Panini lance Dr. Slump, outra obra de Toriyama que teve publicação interrompida pela Conrad no País.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.