DRAX – O DESTRUIDOR

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2007


Título: DRAX – O DESTRUIDOR (Panini
Comics
) – Edição especial

Autores: Keith Giffen (roteiro) e Mitch Bretweiser (arte).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Janeiro de 2007

Sinopse: Um comboio prisional alienígena cai na Terra e apenas cinco prisioneiros sobrevivem. Agora, liderados por Paibok, um poderoso Skrull, eles dominam uma pequena cidade e escravizam a população para construir uma nave de fuga para eles.

Enquanto isso, Drax tenta se recompor e colocar sua cabeça no lugar.

Positivo/Negativo: Apesar de o nome de Keith Giffen ter sido muito associado a histórias mais cômicas, nesta revista o autor mostra que também pode contar tramas sérias. Mas não as faz tão bem.

Esta é uma daquelas histórias que virarão nota de rodapé em um arco maior e suas quatro edições poderiam muito bem ser condensadas em uma ou duas, no máximo.

Apesar de levar o nome do Drax no título, ele é quase um personagem secundário, pois passa praticamente metade da história morto ou delirando.

É difícil determinar a proposta desta revista. Ela não apresenta apropriadamente o personagem Drax; a passagem pela Terra não tem grandes propósitos além de apresentar uma garota de cerca de 12 anos chamada Cammi, que acaba voltando para o espaço com Drax; e, por fim, a reformulação do personagem se reduz a ele estar com um visual novo e agora ser aparentemente inteligente.

Fora toda essa trama forçada e sem propósito, a narrativa tem vários cortes abruptos que a deixam estranha, como se faltassem pedaços entre os quadros.

O desenho também não tem nada de memorável. Apenas um traço tradicional bem feito.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.