Dylan Dog # 1 – Retorno ao Crepúsculo

Por Fernando Viti
Data: 17 novembro, 2017

Editora: Lorentz – Revista sem periodicidade definida

Autores: Tiziano Sclavi (roteiro), Giuseppe Montanari e Ernesto Grassani (desenhos) – Originalmente em Dylan Dog # 57. Tradução de Júlio Schneider.

Preço: R$ 16,00

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Abril de 2017

Sinopse

Inverary é uma pequena cidade inglesa que seria igual a tantas outras na terra de Shakespeare, não fosse apenas por um detalhe: tal localidade não se encontra mais no tempo ou espaço, mas sim na chamada Zona do Crepúsculo.

Lá, ninguém morre, mas nenhum dos seus habitantes tem certeza de que está vivo.

E, mais uma vez, Dylan Dog se manda para o lugar, para viver uma aventura que combina situações surrealistas com citações a Edgar Allan Poe e Franz A. Mesmer, o pioneiro do hipnotismo.

Positivo/ Negativo

É a hora e o momento para comemorar. Dylan Dog está de volta às bancas brasileiras. Após anos de ausência, uma HQ criativa e em português está à disposição dos leitores mais exigentes.

Não é uma HQ barata, mas a edição é caprichada e, felizmente, preserva o formato original usado na Sergio Bonelli, o que não se via por aqui desde os gibis do Detetive do Pesadelo publicados pela Record.

Como era de se esperar, a trama de Sclavi é ótima. O roteiro de Retorno ao Crepúsculo equilibra doses exatas de citações da literatura fantástica, referências ao cinema de terror, história da arte e, claro, o humor absurdo que marca as aventuras do personagem.

É mais um exemplo de uma HQ da Bonelli que é melhor saboreado se lido como um conto. Ou seja, com calma e de uma vez só, para apreciar os detalhes.

Pena, mesmo, é mais uma vez constatar que a dupla de desenhistas Montanari e Grassani faz um ótimo trabalho para criar, com traço elegante e preciso, os cenários da ação. Mas o mesmo não pode ser dito em relação aos traços pobres e sem graça que dedicam aos personagens.

Classificação:

4,5

.

Compre Dylan Dog

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Douglas Coelho

    A história é boa, mas não foi uma boa escolha para iniciar uma série e angariar novos leitores. Praticamente uma continuação de uma edição anterior.

  • kriminal diabolik

    Dylan Dog é disparado a melhor hq de terror atual, imperdível.

  • brunoalves65

    Não acho que a revista seja cara, principalmente se levarmos em consideração a relação custo/benefício. Espero que tenha boas vendas e garanta a publicação de outras edições.