Edge # 4

Por Diogo Martins de Santana (in memorian)
Data: 19 abril, 2013

Edge # 4Editora: Panini Comics – Revista mensal

O lado negro (Stormwatch # 4) – Paul Cornell (roteiro), Miguel Sepúlveda (arte) e Alex Sinclair (cor);

Ponto cego (Grifter # 4) – Nathan Edmondson (roteiro), Scott Clark (arte) e Andrew Dalhouse (cor);

Invasão e furto (Voodoo # 4) – Ron Marz (roteiro), Sami Basri (arte) e Jessica Kholinne (cor).

Preço: R$ 5,90

Número de páginas: 64

Data de lançamento: Outubro de 2012

Sinopse

Stormwatch – A equipe em uma desesperada batalha contra a criatura que veio da Lua.

Bandoleiro – A busca de Cole Cash por respostas o leva até a sede da Núcleo-Q, em Seattle e, claro, que o Arqueiro Verde não ficará parado ao ver sua empresa invadida por um mascarado.

Vodu – Priscilla faz a última coisa que se espera dela: invadir as instalações do governo.

Positivo/Negativo

Depois da reviravolta da última edição, o Stormwatch fica reduzida a Apolo, Meia-Noite e Projecionista, que tentam resgatar o restante da equipe de dentro da criatura vinda da Lua.

Vale observar que quando a história se foca na dupla mais carismática do grupo, todo o ruído e histeria das edições anteriores diminuem muito e a trama flui melhor.

Mas, ao mesmo tempo, este arco lembra tanto uma das primeiras missões do Authority. Assim, a sensação de prato requentado estraga a leitura. Para a próxima edição, a promessa de uma mudança na equipe deixa a esperança de melhorias.

Uma mudança de abordagem em Bandoleiro renova os ares da série. Em vez de focar na paranóia do personagem, o autor se concentra na ação do embate com o Arqueiro Verde.

Apesar de ter saídas absurdas, a trama constrói melhor a ideia de que o Bandoleiro é um agente de campo preparado para escapar de qualquer tipo de situação.

A arte, contudo, deixa a desejar. A anatomia dos personagens com músculos distorcidos e queixos angulosos é bem estranha, e a pagina 37 é construída de uma maneira que deixa o leitor sem entender como aquela sequência aconteceu.

Vodu enfim diz a que veio. O veterano Ron Marz tira a personagem da penumbra, explicando sua origem. Ela é uma agente dupla infiltrada na Terra para roubar informações sobre os sistemas de defesas do planeta, principalmente os meta-humanos.

Com o leitor sabendo disso, começa uma sequência ótima de espionagem com Vodu invadindo uma base militar, roubando as informações, sendo descoberta e usando seus poderes de maneira muito sagaz para escapar.

A arte, como nas edições anteriores, continua linda, valorizando bastante o roteiro.

Classificação

2,0

• Outros artigos escritos por

.

.

Assuntos Relacionados

.