Entre umas e outras

Por Renato Félix
Data: 27 outubro, 2017

Entre umas e outrasEditora: Nemo – Edição especial

Autora: Julia Wertz (roteiro e arte) – Originalmente em Drinking at the Movies (2015). Tradução de Eduardo Soares.

Preço: R$ 39,90

Número de páginas: 208

Data de lançamento: Abril de 2016

Sinopse

Depois de se mudar de San Francisco para Nova York, a quadrinhista Julia tenta se adaptar à nova realidade.

Positivo/Negativo

Julia Wertz é muito boa desenhista de cenários urbanos. A capa, o início de cada capítulo e o apêndice nas últimas páginas do álbum mostram sua perícia no traço. Infelizmente, isso não se reflete na HQ propriamente dita.

A autora opta por uma arte propositalmente displicente para documentar o ano de sua mudança para a “Grande Maçã”.

Muitas vezes, essa opção é compensada pela narrativa ou pelo texto, ou até dialoga com esses elementos, mas não é o que ocorre tanto aqui. Wertz conta sua história de maneira exageradamente episódica e errática, e não é especialmente inspirada na maneira como narra as situações.

Isso, embora o álbum tenha um começo eloquente e promissor. Em um único quadrinho de página inteira, a autora/personagem acorda no meio da madrugada, de pijama, em uma lavanderia. Na seguinte, a trama já volta alguns anos no tempo para contar a história até então.

No entanto, o que se lê depois disso é uma narrativa que abusa de um vício das HQs autobiográficas: o desinteresse em desenvolver as cenas. Muitas vezes resumindo situações inteiras a um único quadrinho que tem, como muleta, um longo recordatório.

Nesses momentos, a HQ assume uma narrativa de livro ilustrado. Mas, em vez de um desenho de página inteira com texto, a ilustração fica confinada a um dos quadrinhos da página.

O que se sobressai, então, é um humor muitas vezes autodepreciativo: sobre a própria personalidade de Wertz, sua inaptidão para várias tarefas e sua relação com o mundo à sua volta, temperado por algumas observações ácidas sobre a política norte-americana nos anos George W. Bush e as diferenças entre San Francisco e Nova York.

É uma narrativa muito autocentrada, até mesmo para uma autobiografia. É notável como, por exemplo, Wertz se desenha com um rosto muito particular, enquanto praticamente todos os coadjuvantes se parecem.

No fim, Entre uma e Outras é um relato em que, como ponto positivo, a autora se expõe com bravura e conta situações com as quais muitos jovens adultos vão se identificar. Pena que isso não foi organizado em uma narrativa mais forte e eficaz.

Classificação:

2,0

.

Compre Entre umas e outras

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Coralim DH

    Eu gostei dessa hq, é uma hq autobiográfica com um ponto de vista bem interessante, tem um tom certo de comédia. Achei muito engraçada as situações, o traço e a narrativa simples, mas eficazes, me fez lembrar dos quadrinhos do Caeto, que sou muito fã também. É um verdadeiro catalogo de perrengues do jovem adulto. rs