Filosofia de banheiro

Por Audaci Junior
Data: 22 novembro, 2013

Filosofia de banheiroEditora: Marca de Fantasia – Edição especial

Autor: Samuel de Gois (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 15,00

Número de páginas: 72

Data de lançamento: Novembro de 2013

Sinopse

Coletânea de tiras publicadas na internet, nas quais as situações cotidianas e banais se entrelaçam com mitos, teorias, elementos literários, cultura pop, existencialismo, ironia e humor.

Positivo/Negativo

Quando feita de forma correta, a gag – aquele humor fácil, de lugar-comum – o riso do leitor faz parte do último quadrinho de uma tira. Mas a fonte da maioria das pílulas de Samuel de Gois neste álbum é “engolida” com água de outra fonte.

Filosofia de banheiro é a primeira coletânea do cartunista, que publica suas tiras no seu blog pessoal e na sua fanpage do Facebook.

Nas páginas da HQ, há evidências de que o autor se espelha em nomes como Laerte Coutinho e Rafael Sica para compor suas tiras, mas as semelhanças param na essência da base: Gois não se limita a “imitá-los”, imprimindo uma personalidade própria ao trabalho.

Geralmente com uma rígida grade de quatro quadrinhos, o cartunista subverte a leitura tradicional da estrutura, achando soluções fora do espaço/tempo convencional do desenrolar da tira.

FilosofiaBanheiroT01

Nos muitos pontos altos das mais de 70 tiras, Samuel de Gois não promove apenas o entretenimento ou o riso fácil. Ele também utiliza elementos corriqueiros, como os balões, para ser instrumentos para as suas metáforas e reflexões.

FilosofiaBanheiroT02

A sexualidade, jogos de palavras, teorias como o paradoxo do Gato de Schrödinger, menções literárias a Kafka e Cervantes, e referências cinematográficas ou dos quadrinhos são alguns temas apresentados no álbum.

FilosofiaBanheiroT03

Com uma arte solta, rústica e despojada, nada sofisticada, Samuel de Gois vai do poético ao nonsense, do referencial e conceitual à reflexão do cotidiano ou das fragilidades humanas como uma comédia do absurdo.

FilosofiaBanheiroT04

Como é praxe em seleções de tiras, algumas não alcançam a força criativa de outras, sendo apenas meras gags ou até uma tirada mais ingênua ou pouco inspirada na sua concepção.

Isso porque o próprio autor eleva as expectativas do leitor ao avançar na sua Filosofia de banheiro.

Um ponto negativo, mas que não tira o brilho das tiras, é a forma como algumas são distribuídas nas páginas. Cerca de meia dúzia tem leitura vertical e foi colocada ao lado de outra, sendo distinguidas somente na concepção do traço ou no uso dos tons de cinza, atrapalhando um pouco a leitura, no início.

Ao fim do álbum, constata-se que, junto com Marco Oliveira, autor de Overdose Homeopática, Samuel de Gois figura facilmente entre as revelações de 2013 dentre os cartunistas nacionais.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.