Garfield

Por Renato Félix
Data: 21 dezembro, 2018

GarfieldEditora: L&PM – Edição especial

Autor: Jim Davis (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 85,00

Número de páginas: 624

Data de lançamento: Fevereiro de 2009

Sinopse

Um gato vive seu cotidiano devorando lasanhas, atazanando o cachorro da casa, enlouquecendo seu dono e dando suas opiniões sobre o mundo.

Positivo/Negativo

Sempre popular no Brasil, Garfield não demorou a expandir seu território das tiras de jornais para os álbuns. Diversas editoras o publicaram, como as séries de compilações horizontais da Salamandra (1980 a 1984 e 1988 a 1989) e Cedibra (1987 a 1990), ou em formato revista, pela On Line (em 2004 e 2005).

A L&PM lançou 15 números estrelados pelo felino, em sua linha de pockets, de 2005 a 2015, e os dez primeiros compõem este livro, em tamanho maior (16 x 23 cm) e que é a maior compilação das tiras de Jim Davis publicada no Brasil em um único volume. A capa ostenta as 2.582 tiras de seu conteúdo.

Cada volume reunia uma sequência de tiras em ordem cronológica de um determinado período. No entanto, um não seguia necessariamente o anterior na cronologia. Isso acaba refletido nesta compilação, que carece de uma reorganização das histórias nesse sentido.

A edição começa com as primeiras tiras do gato, de 1978. Segue até janeiro de 1979 e pula para novembro de 1993, quando o estilo do desenho já muda bastante. Depois, chega em junho de 1994 e retorna a abril de 1993.

Chega a novembro de 1993, e o período de tiras a partir daqui já havia aparecido nas páginas anteriores, pula de novo para junho de 1994. A coletânea avança até agosto de 1995, quando volta para janeiro de 1979, a sequência do primeiro segmento de tiras.

Nesse ponto, mais uma vez há um grande salto no estilo dos desenhos. O Garfield que já havia passado a andar sobre dois pés, reaparece sobre as quatro patas (menos antropomórfico, mais felino), e seus olhos voltam a diminuir.

De setembro de 1980, um salto menos brusco para março de 1983, seguindo até o fechamento do álbum, com tiras de maio de 1984.

Apesar do volume muito grande de quadrinhos, as lacunas e o pouco caso dado à ordem das tiras afastam este álbum da importância definitiva de um Toda Mafalda ou da coleção Peanuts Completo. É uma pena, porque havia potencial para isso, já que a edição tem capa com detalhes em verniz, orelhas e uma introdução do jornalista gaúcho Hiron Goidanich, o Goida.

Se o conteúdo de cada álbum (que, internamente, já seguiam uma ordem cronológica) fosse reorganizado, teria-se uma longa sequência abrangendo o começo e a consagração do personagem (de junho de 1978 a maio de 1984, com a lacuna entre 1980 e 1983) e outra com o período de abril de 1993 a agosto de 1995.

Dessa maneira, o leitor sentiria melhor as mudanças visuais da tira através dos anos, do estilo mais leve e contido, com muita força no texto, aos traços mais caricatos dos anos 1990.

Alterações como as orelhas do cachorro Odie, que deixam de ser pretas, e as ideias que foram sendo deixadas de lado, como Lyman, o amigo de Jon que era o dono original do Odie nos primeiros tempos da tira e depois sumiu.

Felizmente, para quem não se importa com a questão histórica, o forte do humor do gato não sofre com isso: as frases de efeito, a personalidade vaidosa e sarcástica, a preguiça, a gulodice e o completo domínio exercido sobre seu suposto dono, Jon.

Nos quase 20 anos de tiras cobertas por este álbum, as melhores características de Garfield mudam pouco.

Classificação:

4,0

.

Compre esta edição aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.