Gen – Pés Descalços # 1

Por Rodrigo A. Machado
Data: 21 dezembro, 2005

Gen - Pés Descalços # 1Editora: Conrad Editora – Série em quatro edições

Autores: Keiji Nakazawa (roteiro e arte).

Preço: R$ 24,00

Número de páginas: 304

Data de lançamento: 1999

Sinopse

Na época da Segunda Grande Guerra, em Hiroshima, a família Nakaoka luta pela sobrevivência em um Japão conturbado, onde a população é assolada pela fome e miséria.

Gen, o protagonista, é um dos filhos de Daikichi Nakaoka, que é considerado traidor por ser pacifista. Mesmo assim, o garoto nunca se envergonha dos princípios do pai, mesmo sendo estigmatizado por muitos vizinhos, professores na escola e autoridades do governo.

Conseguirá, a família Nakaoka, superar esses problemas e sobreviver à guerra?

Positivo/Negativo

“O menino é o pai do homem”, já dizia Brás Cubas nas suas memórias póstumas, e isso é observado na obra autobiográfica de Keiji Nakazawa. A história coloca o leitor como espectador na formação do caráter de Gen, filho de um ferrenho opositor do conflito, que age sozinho num Japão completamente persuadido pela propaganda estatal pró-Segunda Guerra Mundial.

Sua família é marginalizada, não pode nem comprar nem vender naquela Hiroshima da década de 1940, e sua plantação é destruída. Gen, seu irmão mais novo Shinji e Eiko, sua irmã mais velha, apanham constantemente na rua do filho do presidente Ryukichi, e o pai Daikichi chega a ir preso, acusado de traição por propagar suas idéias pacifistas.

Nesse contexto começa o amadurecimento de Gen, que nunca é convencido pela propaganda do governo, opiniões dos vizinhos ou autoridades. Acredita na integridade do pai, defende a mãe e os irmãos o tempo todo, nem mesmo discrimina um vizinho coreano, considerado de raça inferior, como os chineses, pela sociedade japonesa.

Gen nunca dá o braço a torcer, mesmo sendo uma criança. Ele arranja um jeito de trazer dinheiro para casa apresentando-se como artista de rua com o irmão, como se fossem mendigos. E tudo sem o consentimento dos pais.

“Mendigos de todas as partes do mundo segurando suas tigelas de sopa junto aos portões… Ei, meu senhor! Dê-nos um pouco de arroz”. Toda a narrativa é permeada por canções populares cantadas por Gen e seus irmãos, o que garante uma certa musicalidade à obra.

Em alguns momentos, essas músicas arrancam risos do leitor, em outros, lágrimas. Essa característica acrescenta algo a mais no carisma dos personagens de Nakazawa.

Gen – Pés Descalços apresenta detalhadamente como viviam as pessoas inocentes (que não tinham nada a ver com a guerra ou que eram contra ela) no Japão naquela época. Além disso, mostra as agruras daquele mundo tão distante, mas que será difícil esquecer depois dessa obra em quadrinhos criada por Nakazawa que realmente viveu essa história, já que tinha sete anos na época.

Um mérito do autor é que seu desenho, apesar de seguir a linha mais cômica de muitos mangás, consegue ser expressivo nas cenas mais chocantes.

Este é um dos raros mangás da Conrad publicados no sentido ocidental de leitura, porque a produção não foi feita a partir do original japonês. A obra já ganhou algumas reimpressões no Brasil, mas se for comprar em sebos, fique atento, pois a primeira edição tem erros grotescos de português, que foram corrigidos nas posteriores.

Com toda certeza, Gen é leitura obrigatória para todo fã de quadrinhos. Para saber mais sobre a série, clique aqui.

Classificação

5,0

• Outros artigos escritos por

.