Green River Killer – A True Detective Story

Por Milena Azevedo
Data: 2 outubro, 2015

Green River Killer – A True Detective StoryEditora: Dark Horse – Edição especial

Autores: Jeff Jensen (roteiro) e Jonathan Case (arte).

Preço: US$ 19,99 (capa cartonada) e US$ 24,99 (capa dura)

Número de páginas: 240

Data de lançamento: Agosto de 2011

Sinopse

A história narra os 20 anos de caça do detetive Tom Jensen ao assassino em série Gary Ridgway.

Positivo/Negativo

Entre 1982 e 1998, Gary Leon Ridgway matou 48 mulheres, tornando-se um dos mais procurados assassinos em série norte-americanos.

O Departamento de Polícia de Seattle instituiu uma força-tarefa, em 1983, para investigar o caso da morte de várias prostitutas, que haviam sido estranguladas e encontradas numa área próxima ao Green River. Tom Jensen foi um dos detetives que fizeram parte dessa ação.

Jensen acreditava se tratar de um caso fácil e que estar na força-tarefa lhe renderia uma promoção rápida. Mas, à medida que novos corpos iam sendo encontrados, apresentando uma pequena variação no modus operandi, prender o assassino se tornou a razão da sua vida.

Um dos seus filhos, o jornalista da Entertainment Weekly Jeff Jensen, resolveu contar toda a história dos 20 anos que seu pai levou para resolver o referido caso, em forma de romance gráfico, batizado de Green River Killer – A True Detective Story.

A opção por uma história em quadrinhos de narrativa longa poderia ter sido uma faca de dois gumes – uma vez que Jeff Jensen tinha pouca experiência, tendo trabalhado apenas em roteiros a quatro mãos para HQs independentes e para os Novos Titãs, e como roteirista “solo” numa minissérie de X-Factor e em duas histórias curtas para o Capitão América –, mas Jensen soube construir uma narrativa dinâmica, entrecortando-a em momentos do passado e do presente, dramatizando tanto a vida de seu pai quanto a do assassino Gary Ridgway.

Aliás, o ponto forte da trama é justamente fazer com que o leitor entenda os dilemas e demônios que rondaram as vidas de Tom e de Gary. O primeiro teve que guardar segredo de todo o andamento do caso do assassino em série para a sua família, brigou para manter o caso “vivo”, mesmo após a força-tarefa ter sido desfeita, precisou ter muito tato para lidar com os parentes das vítimas, e isso tudo o levou a fumar de forma compulsiva e quase o fez desmoronar emocionalmente.

Já o segundo é um sociopata perturbado por questões familiares e relacionamentos complicados, que na meia-idade deseja esquecer o passado, pois não consegue conviver com as lembranças de seus atos – que incluem estupros e necrofilia.

A arte de Jonathan Case, que ficou mais conhecido após desenhar a série de quadrinhos Batman ‘66, também é impecável, haja vista sua facilidade em trabalhar com fotojornalismo e em dar expressividade aos personagens.

Apesar de ser uma trama policial sobre um homem que cometeu crimes hediondos, a arte de Case nunca apela para o gore; os crimes são apenas descritos pelo assassino, sem que o leitor tenha a visualização gráfica deles.

Green River Killer – A True Detective Story foi lançado pela Dark Horse em 2011, e no ano seguinte ganhou o Eisner na categoria Melhor Trabalho Baseado na Vida Real. O mercado brasileiro bem merecia ver esta obra publicada por aqui.

Classificação

5,0

.

Compre Green River Killer – A True Detective Story aqui!

.

• Outros artigos escritos por

.