HOMEM-ARANHA # 13

Por Rodrigo L. Monteiro
Data: 1 dezembro, 2001

Homem-Aranha #13Título: HOMEM-ARANHA # 13 (Editora Abril) – Mensal

Autores: Homem-Aranha – Howard Mackie (textos), John Romita Jr & Erik Larsen (lápis), Scott Hanna, John Beatty & Rodney Ramos (nanquim), Joe Rosas & Gregory Wrigth (cores);
Vingadores – Kurt Busiek (texto), George Pérez (lápis), Al Vey
(nanquim), Tom Smith (cores).

Preço: R$ 10,00

Data de lançamento: Agosto de 2001

Sinopse: Homem-Aranha – Peter Parker continua negando-se a aceitar o fato de que Mary Jane está morta. Porém, logo após impedir um seqüestro, vai à casa de sua tia May, que, na ocasião, recebera uma misteriosa caixa da companhia aérea na qual MJ viajara. Essa encomenda pode trazer mais esperanças para Peter… ou jogá-las por água abaixo de uma vez.

Em uma das edições passadas, o uniforme e os lançadores de teia do Homem-Aranha foram roubados por um pivete e, mais tarde, vendidos para um homem misterioso. Agora, a verdade vem à tona, o comprador estava a serviço de J. J. Jameson que, por sua vez, estava sendo chantageado por Alystair Smythe, num plano de vingança contra o herói.

Com sua nova legião de Esmaga-Aranhas, Smythe pretende se vingar não apenas do aracnídeo, como também de J. J. Jameson, o primeiro a estimular o velho Smythe na criação de seus mortíferos robôs. No entanto, ele esquece de um fator que pode levá-lo a mais uma derrota…

Vingadores – Um misterioso exército de robôs seqüestra Hank Pym. Quando o Pantera Negra vai investigar um ataque semelhante em uma das unidades do Grupo Tecnológico Wakanda, em Long Island, também luta contra um misterioso robô. Os Vingadores são chamados e entram em confronto direto não com Ultron, mas com a versão melhorada de uma de suas “noivas”, Alkhema-2.

A vilã é derrotada, e descobre-se que ela não é responsável pelo seqüestro de Pym. Na verdade, ele foi levado por Ultron, que, para levar a cabo seu velho plano de exterminar a humanidade, arrasa um pequeno país na Europa. Os maiores heróis da Terra, então, partem para aquela que pode ser uma das maiores batalhas de sua história. Mas será que a força conjunta de Capitão América, Thor, Homem de Ferro, Magnum, Visão, Feiticeira Escarlate, Flama e Pantera Negra serão capazes de deter Ultron e seu exército de robôs de Adamantium?

Positivo/Negativo: Howard Mackie parou um pouco com a lengalenga que vinha se arrastando nos últimos meses, e começou a amarrar alguns fios soltos, das centenas que ele vem espalhando ao longo de cada edição do Aranha. Dessa vez, ele priorizou mais a ação do que as intermináveis lamentações de Peter Parker sobre quão ruim sua vida é. Mesmo assim, ainda está longe do ideal para o Cabeça-de-Teia. O mesmo vale para a arte de Erik Larsen, menos competente do que costumava exibir quando da sua primeira passagem pelo título do aracnídeo, e mesmo em The Savage Dragon.

Por outro lado, o trio Busiek, Pérez & Vey volta depois de três meses de ausência, com carga total. Apesar de uma ou outra arte um pouco abaixo do nível habitual, Pérez demonstra a mesma competência de sempre.. Busiek, no entanto, demonstra porque é um dos melhores escritores de heróis da atualidade. Mais uma vez, dá um show
de narrativa, mostrando não só que conhece muito do passado dos Vingadores, como também que tem cada um dos membros do grupo na palma de sua mão, usando e abusando nas caracterizações dos mesmos, com destaque para Flama e Justiça. A Vingança de Ultron é, talvez, o melhor trabalho do trio até agora, uma história repleta de drama, ação, com viradas bem sacadas e surpresas inesperadas.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.