Homem-Aranha # 205 – Abril – formatinho

Por Rodrigo L. Monteiro
Data: 24 março, 2001

Homem-Aranha # 205Editora: Editora Abril – Revista mensal (último número)

Autores: Homem-Aranha – Howard Mackie (textos), John Byrne, John Romita Jr. e John Buscema (desenhos), Scott Hanna e John Buscema (arte-final).

Preço: R$ 3,50

Data de lançamento: Julho de 2000

Sinopse

A última edição de O Homem-Aranha, a revista mais antiga da Abril em circulação, merecia histórias melhores.

Na primeira, o herói aracnídeo faz uma visita a Johnny Storm e acaba se metendo em uma conflito envolvendo o Homem-Areia e o Ardiloso. Aparentemente, ambos haviam sido contratados pelo Mago para assassinar o senador Ward. Ao fim, com a ajuda do Quarteto, o Aranha consegue impedir o atentado.

É revelado que fora o próprio Ward que contratara o Mago para armar esse atentado contra si mesmo. E ele é novamente ameaçado de morte por seus inimigos na história seguinte.

Arthur Stacy é contatado pelo senador para discutirem os “velhos tempos”, que envolviam uma convivência com Wilson Fisk, o eterno Rei do Crime da Marvel. O gordão contrata o Mercenário para assassinar Ward (pra valer dessa vez), mas este é impedido pelo Aranha. No entanto, ele consegue ferir Stacy.

Por fim, Betty Brant investiga o passado do senador Ward quando é encurralada pelo Mago. Sem ter a quem recorrer, pede ajuda a Peter Parker, que vai ao seu encalço no uniforme do Homem-Aranha.

Ambos acabam caindo em uma terra de Realidade Virtual, onde o Aranha e Betty tem que confrontar um Cavaleiro Negro que era, na verdade, Ranger, aquele mesmo que tentara assassinar Ward meses atrás (Homem-Aranha # 201).

Na verdade, o Mago queria abrir uma passagem para a Zona Negativa e retirar energia de lá. Ao fim, o Aranha, aliado a Ranger, consegue deter o vilão e seu comparsa, o Ardiloso. O Mago acaba sumindo na Zona Negativa.

Positivo/Negativo

É impressionante como Howard Mackie consegue ser um roteirista tão ruim e, ainda sim, permanecer no Aranha por tanto tempo. Nos últimos meses, ele parece ter a intenção de mudar o título da revista de Amazing Spider-Man (e as demais) para Amazing Senator Ward.

Ward tem sido a figura central nas histórias do Aranha e parece ser um cara que representa todo o mal, algo que nem Byrne tentou fazer em sua Gênese.

A ruindade de Mackie tem seu pico na última história, na qual o Aranha é transportado para uma terra de realidade virtual e não descobre que tudo o que vê é ilusão! Quantas vezes o sentido de Aranha fez isso por ele? Muitas, não?

O que salva este número são os desenhistas. Deu pra matar as saudades da competente arte de John Buscema. E só.

Classificação

2,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.