HOMEM-ARANHA # 45

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2005


Título: HOMEM-ARANHA # 45 (Panini
Comics
) – Revista mensal
Autores: MK Spider-Man – Mark Millar (roteiro) e Terry Dodson (desenhos);

Pulse – Brian Michael Bendis (roteiro) e Mark Bagley (desenhos);

Homem-Aranha – J. Michael Straczynski(roteiro) e Mike Deodato (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Setembro de 2005

Sinopse: MK Spider-Man – As preocupações de Peter só aumentam quando os vilões clássicos do Aranha começam a cometer estranhos crimes. E ainda: um novo Venon na cidade.

Pulse – A morte da repórter do Clarim coloca Ben Urich e Jessica Jones em uma investigação que os levará a uma história que poucos terão coragem de contar: a revelação da identidade secreta do Duende Verde.

Homem-Aranha – Peter tenta convencer Sarah e Gabriel de sua inocência na morte de Gwen Stacy.

Positivo/Negativo: Esta edição de MK Spider-Man é um prato cheio para os saudosistas. Vários elementos clássicos do personagem, que há muito não eram vistos, foram mostrados ou citados, como os Executores, o Magma e até o famigerado Buggy Aranha.

Além desse passeio pelo passado, o herói se sente mais culpado ainda quando conhece a nora do Abutre e confirma a história de ele querer o dinheiro para ajudar o neto.

Já a aparição do novo Venon, apesar de bem divertida, começa a caminhar para o óbvio. Resta esperar a conclusão na próxima edição. Os desenhos de Dodson continuam bons, inclusive o visual do novo vilão ficou bacana.

A história de Pulse está um pouco parada, dando aquela sensação de entrave que Ben Urich sente por estar com a reportagem do ano nas mãos e não poder contar. Para quebrar esse clima, as fantásticas conversas entre Cage e Jessica, muito mais emotiva agora que está grávida.

O desenho de Bagley perdeu um pouco do seu charme original, dando inclusive algumas escorregadas, como o seu Luke Cage, que ficou bem estranho. Mas a última página, com a aparição do Duende, ficou impecável.

Bem, se você gostou da história de Millar porque é um antigo leitor do Aranha e se divertiu vendo elementos clássicos, não leia o Homem-Aranha de J. Michael Straczynski.

Até a edição passada, a trama vinha sendo bem contada, apesar de violentar fatos tidos como basilares na cronologia do personagem. Já neste número, desandou.

Apesar de continuar razoavelmente bem narrada, a edição não conseguiu o clima intenso do mês anterior e forçou demais quando reencenou a queda de Gwen Stacy dando a Peter uma chance de não repetir seu erro.

Era óbvio que ele salvaria Sarah. O que acabou estragando a trama é que, depois de tanto trabalho criando uma polêmica com a cronologia do personagem, JMS optou pelo caminho óbvio. Ao menos há os bons desenhos do brasileiro Deodato.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.