Homem-Borracha # 1

Por Gustavo Nogueira
Data: 17 dezembro, 2019

Homem-BorrachaEditora: Panini Comics – Edição especial

Autor: Gail Simone (roteiro) e Adriana Melo (desenhos) – Originalmente em Plastic Man 1 a 6 (tradução de Rodrigo Oliveira)

Preço: R$ 21,90

Número de páginas: 144

Data de lançamento: Março de 2019

Sinopse

Eel O’Brian já foi capanga e ladrão. E agora está morto. Ou é o que acham seus ex-parceiros de crime, que o jogaram para fora de um carro em movimento.

Ele era uma pessoa desprezível, mas agora tem superpoderes que não entende muito bem, uma relação quase paternal com uma criança abandonada e toda uma cabala composta pelos maiores supergênios do mal querendo seu couro elástico!

Positivo/Negativo

O Homem-Borracha é um dos grandes personagens da DC Comics que foi esquecido com o passar dos tempos. A última publicação com o personagem no título, feita por Kyle Baker, é de 2003 e foi finalizada em 2006, e saiu recentemente no Brasil, pela Eaglemoss. Após esse hiato, a dupla Gail Simone e Adriana Melo retornam o cômico personagem em uma divertida aventura.

Devido ao desconhecimento do personagem pelo grande público, a série precisa reapresentar a origem do Homem-Borracha. Mas a série não se apega a contar a origem e traze algo novo para o leitor com saudade do emborrachado herói.

O dinamismo do personagem reforça o quão estranho é deixá-lo de lado por tanto tempo. Simone usa isso com muita inteligência a seu favor. O’Brian por vezes é um grande protagonista da ação e em outros momentos um grande alívio cômico.

A obra é cercada de nonsense, algo já comum no personagem, o que funciona em diversos momentos com piadas referenciais ao cinema e à Cultura Pop. Mas, no decorrer das edições, isso atrapalha a trama por perder os próprios intuitos que a autora busca, a linha da trama e boas cenas de humor.

A brasileira Adriana Melo tem construído seu nome dentre os grandes brasileiros no exterior, e este título mostra por quê. As mudanças de forma do herói poderiam ser um problema para a desenhista, mas ela trabalha bem demais a anatomia do personagem e as mudanças rápidas de emoção de Eel O’Brian.

Destaque também as capas da revista mensal, sempre com um artista diferente, que são publicadas no especial da Panini. Chamam a atenção a bela arte de Jason Badower, para a sexta edição, e a esplendorosa de Alex Ross, para a terceira.

Mesmo com problemas pontuais na condução da trama, Homem-Borracha é uma história divertida e empolgante, trazendo de volta um personagem há muito tempo aguardado e que merece protagonizar mais aventuras.

Classificação:

4,0

.

Compre este quadrinho aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Marquito Maia

    Huum, achei essa versão do Homem-Borracha bem meia boca!! A do Joe Staton (com roteiros de Martin Pasko e publicada no Brasil pela EBAL) dá de dez a zero e a série escrita e ilustrada pelo Kyle Baker, idem. E as duas só perdem para a série original do Jack Cole. Em tempo, a Eaglemoss só publicou os seis primeiros números do Homem-Borracha do Kyle Baker (de 20)!!

  • Beto Magnun

    Arte fodona da Adriana e um roteiro bem medíocre.

  • Pena que peri de ter comprado nas revistarias, vou garimpar na internet pra ver se ainda acho!

  • Bruno Messias

    Achei a HQ meio sem-graça… comprei só pela arte da Adriana Melo. A capa, em especial, eu acho lindíssima.