Justin

Por Talita Grass
Data: 27 abril, 2018

Justin Editora: Nemo – Edição especial

Autor: Gauthier (roteiro e arte) – Originalmente em Justin.

Preço: 39,80

Número de páginas: 104

Data de lançamento: Março de 2018

Sinopse

Quando o professor de Educação Física pede para a turma formar uma equipe de meninas e outra de meninos, Justine permanece no meio. Ela sente que não pertence ao gênero que lhe foi atribuído, mas está convencida de que todo mundo sabe disso, exceto seus pais.

Justine segue, então, um longo caminho procurando comprometer-se com quem é de verdade, isto é, Justin.

Positivo/Negativo

Todos os meses, vários lançamentos parecem tornar a pilha de leitura infinita. Porém, dentre tantas histórias divertidas e profundas, algumas se fazem presentes porque são necessárias. É o caso de Justin, graphic novel que debate a transexualidade e todos os questionamentos que giram em torno dela.

O leitor acompanha a transformação de uma pessoa. Que nasceu Justine, mas percorreu um longo caminho para compreender e aceitar que, dentro de sí, sempre foi Justin.

Todas as situações cotidianas lhe faziam pensar sobre seu gênero, desde o corte de cabelo até escolher se faria parte do time de futebol das meninas ou dos meninos. Os relacionamentos amorosos eram quase ausentes, pois nesse caminho de busca interior, só tinha tempo para esconder seu corpo nos moletons e calças largas.

A disposição dos quadros, os diálogos e outros elementos da narrativa são bastante comedidos. Assim, há um certo distanciamento, como se o leitor olhasse para a vida de Justin por uma janela levemente distante.

A autora alcança uma narrativa muito leve, com uma linguagem simples e didática. O estilo cartunesco de suas ilustrações e os personagens antropomórficos funcionam como ferramenta para amenizar a complexidade desse tema.

Gauthier consegue trazer para debate um assunto importantíssimo sem precisar, no entanto, construir uma narrativa pesada e sentimental. No entanto, percebe-se que há muito mais a ser desenvolvido, que existem muitas dores que foram abrandadas. Seria muito interessante se os sentimentos de Justin fossem explorados de maneira mais profunda.

A edição é em capa cartonada com orelhas, tamanho 24 x 17 cm e papel off-set. Cabe ressaltar que a baixa gramatura do papel dificulta um pouco a leitura, pois as páginas ficaram levemente transparentes.

Justin é uma história necessária, com uma temática pouquíssimo abordada nas histórias em quadrinhos. Esclarece diversos questionamentos sobre a transexualidade, de forma simples e pontual.

Além disso, demonstra o quanto Justin sofreu para encontrar-se, mas mais ainda para convencer os outros de que Justine nunca existiu. E, quando deixa se importar-se com isso, consegue trilhar um caminho de transformação, aceitação e amor.

Classificação:

2,5

.

Compre esta edição aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.