Liga da Justiça por Grant Morrison – Volume 01

Por Diego Figueira
Data: 3 fevereiro, 2012

Liga da Justiça por Grant Morrison - Volume 01Editora: Panini Comics – Edição especial

Autores: Grant Morrison (roteiro), Howard Porter e Oscar Jimenez (desenhos) e John Dell (arte-final) – Originalmente publicado em JLA # 1 a # 8.

Preço: R$ 52,00

Número de páginas: 208

Data de lançamento: Novembro de 2008

Sinopse

Edição que reúne as primeiras histórias da Liga da Justiça da América escritas por Grant Morrison, nas quais a equipe volta a ser formada pelos principais heróis do Universo DC.

Positivo/Negativo

O título desta edição brasileira já dá a ideia da importância que essas histórias da Liga da Justiça ganharam desde sua publicação nos Estados Unidos, em 1996. Não é à toa que o nome do roteirista escocês Grant Morrison está em destaque na capa, como sinal de reconhecimento por um trabalho tido como revolucionário.

Morrison recebeu o crédito por revitalizar a principal equipe de super-heróis da DC Comics reunindo, justamente, seus personagens de maior tradição. Depois de muitos anos com uma maioria de membros praticamente desconhecidos do grande público, a Liga da Justiça passou a contar novamente com Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Caçador de Marte e Aquaman.

No entanto, esses personagens não se comportam como suas versões do antigo desenho Superamigos. Morrison incorporou tudo que foi feito em relação às personalidades dos pesos-pesados da DC desde a série Crise nas Infinitas Terras.

O resultado é uma dinâmica mais inteligente nas relações entre os heróis da Liga, que, mesmo sem partilhar a mesma opinião sobre tudo, se unem contra ameaças cada vez maiores.

Este volume começa com uma invasão de marcianos brancos (raça inimiga dos marcianos verdes, como o Caçador de Marte) e termina com hordas de anjos, mas os arcos de histórias futuros foram muito mais além, como seres de outras dimensões mais poderosos do que deuses.

Tudo isso para atender a necessidade da editora recolocar a Liga da Justiça num posto de destaque e fazê-la voltar a ser campeã de vendas. Assim, mesmo heróis sem superpoderes, como Batman, ganharam ares de mito, capazes de superar adversários aparentemente onipotentes.

Este encadernado reúne dois arcos completos e mais duas histórias avulsas. O melhor, sem dúvida, fica com a aventura inicial, na qual a nova Liga da Justiça se forma para enfrentar os marcianos brancos do Hiperclã.

Trata-se de uma história com todos os elementos clássicos de uma HQ de super-heróis, com uma pitada de reflexão sobre o efeito das ações desses seres poderosos sobre a humanidade, mas sem pretensões de uma discussão realista.

O segundo arco, no qual é apresentado o personagem Zauriel, não tem a mesma pegada, talvez por não apresentar o conflito que os marcianos brancos tinham com o Caçador de Marte ou a LJA com a opinião pública que adere aos métodos do Hiperclã. Mas a trama cumpre a função de mostrar os integrantes da equipe, especialmente o Superman, superando seres divinos e assumindo o papel de maiores heróis do mundo.

Passados tantos anos desde sua publicação original, percebe-se que as histórias da Liga da Justiça escritas por Grant Morrison ainda são capazes de empolgar o fã de super-heróis. Ainda mais se constatado que muitos elementos dessas aventuras foram aproveitados mais adiante até mesmo nos desenhos da LJA para a TV, como a formação da equipe para combater os marcianos brancos e, posteriormente, a formação “sem limites”, com dezenas de heróis atuando eventualmente com a equipe.

Pena que a Panini, mais de três anos após a publicação deste encadernado, nem dê sinal de um segundo volume.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.