MÁGICO VENTO # 1

Por Marcelo Naranjo
Data: 1 dezembro, 2001

Mágico Vento #1Título: MÁGICO VENTO # 1 (Mythos Editora) – Revista mensal

Autores: Gianfranco Manfredi (roteiro) e José Ortiz (arte).

Preço: R$ 4,90

Data de lançamento: Julho de 2002

Sinopse: Um velho xamã vaga em busca de respostas, e encontra um trem destruído por uma explosão. Subitamente, um homem ferido aparece.

O índio leva-o para sua tribo, e o apresenta como sendo seu sucessor na função de homem da medicina (entre eles, medicina é magia). O ferido acorda, desmemoriado, e é batizado de Mágico Vento.

Três anos depois, em Chicago, uma projeção de fotografias acontece, com a história da ferrovia transcontinental, as cidades que surgiram e desapareceram à sua volta, e a tragédia do Forte Graham, quando uma locomotiva transportando armamentos explodiu, matando seus ocupantes.

O jornalista Willy Richards, vulgo Poe (devido a sua semelhança com o escritor Edgar Allan Poe) percebe que um homem ficou perturbado com o assunto. Tratava-se do sócio do milionário Howard Hogan, que enriqueceu às custas da ferrovia, construindo e vendendo imóveis a sua volta, com os preços em alta, de lugares que posteriormente virariam cidades-fantasma.

Poe decide investigar a história da explosão, e acaba como alvo de Howard Hogan, que prepara uma armadilha para assassiná-lo. O jornalista acaba por cruzar o caminho de Mágico Vento, e ambos ficam amigos.

O jornalista acompanha aquele estranho homem em busca de suas memórias e, aos poucos, Ned Ellis (verdadeiro nome de Mágico Vento) relembra os acontecimentos no dia da explosão.

Na verdade, tudo fora armado por Hogan, para adquirir a carga do trem, e todos os soldados foram assassinados, sendo que Ellis escapou por sorte.

Agora, Poe e Mágico Vento devem escapar dos assassinos que querem por fim às suas vidas.

Positivo/Negativo: Uma ótima história, na melhor tradição dos quadrinhos Bonelli de faroeste. Muitos consideram Mágico Vento como o sucessor de Ken Parker e, pela qualidade apresentada, é bem possível que isso aconteça.

O desenho de José Ortiz dispensa apresentações, dando um clima especial à narrativa, que mistura diversos elementos, como suspense, ação, magia e até mesmo terror. Ler essa história é como assistir a um daqueles ótimos filmes de western, tão raros hoje em dia.

Antes do inicio de cada aventura, uma página de texto chamada Blizzard Gazette – Notícias da Fronteira faz uma apresentação com explicações sobre alguns elementos da história a seguir.

Neste primeiro número, o leitor fica conhecendo aspectos do estado americano de Dakota, e também sobre a relação do vento com o protagonista. Pena que seja só uma página de matéria.

Essa edição é um ótimo começo para quem não conhece os fumetti (quadrinhos italianos) publicados pela Mythos, para ler uma história de qualidade e até para iniciar uma nova coleção. Mas, muito cuidado! Eles podem causar dependência.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.