MÁGICO VENTO # 68

Por Toni Rodrigues
Data: 1 dezembro, 2008


Autores: Gianfranco Manfredi (texto) e Mario Milano (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Fevereiro de 2008

Sinopse: O Mistério da Diligência – No caminho de Mágico Vento surge uma diligência desgovernada. Dentro dela, como passageiro, apenas um cadáver. O que teria acontecido a todos os outros passageiros, ao cocheiro e seu ajudante? E por que as autoridades locais não parecem interessadas em investigar?

Positivo/Negativo: As aventuras de Mágico Vento, às vezes, apresentam figuras históricas ligadas a fatos que são citados nas tramas ou ficam como pano de fundo. Mas, em geral, o tema tratado é de ordem política ou social.

Neste número, de certo modo, a história dá lugar à ciência, pois dois personagens da trama, o Professor Barker e sua filha Elizabeth, apresentam ao leitor os raios globulares, fenômeno elétrico presente na natureza, mas do qual só se ouve falar em aulas de física.

O mundo marchava aceleradamente no Século 19 em direção ao uso da eletricidade como força motriz e nesta HQ são evocados nomes como (Michael) Faraday e (Georg) Ohm, pioneiros neste campo na época em que a aventura acontece, nos dias pré-Thomas Edson e Nikola Tesla.

As grandes mentes da humanidade na época não tinham a menor dúvida de que o futuro seria movido à eletricidade. Tanto que muitas novelas de antecipação (ancestrais da ficção científica) da época, como 20.000 Léguas Submarinas, de Júlio Verne, mostram veículos fantásticos movidos assim – caso do submarino Nautilus, do Capitão Nemo.

Provavelmente, o ser humano viveria num ambiente bem menos poluído se as coisas tivessem acontecido assim, mas infelizmente não foi o caso. O motor a explosão, movido pela queima de combustível fóssil, dominou o mundo.

Os desenhos desta bela história são de Mario Milano, que volta à série depois de bom tempo – seu último número havia sido o # 51 – O Xamã do Rio. É um artista bastante competente, oriundo da revista Nick Raider e que já emprestou seu traço também a algumas histórias de Tex. Vale a pena conferir.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.