Máquinas Não Choram

Por Talita Grass
Data: 18 dezembro, 2019

Máquinas Não ChoramEditora: Independente – Edição Especial

Autor: André Turtelli Poles (roteiro) e Renato Quirino (arte).

Preço: 30,00

Número de páginas: 56

Data de lançamento: Dezembro de 2018

Sinopse

Boy e Girl construíram uma amizade verdadeira. No entanto, uma imprevisível atualização em seus sistemas fará com que não possam mais acessar sentimentos e, por consequência, perderão as memórias um do outro.

Positivo/Negativo

No filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004), a protagonista Clementine submete-se a um tratamento experimental para apagar as memórias vividas com Joel, seu ex-namorado. Enquanto ela faz essa escolha, Joel precisa lidar sozinho com a saudade.

Em Máquinas Não Choram, uma nova atualização no sistema dos Bots, como são chamados os robôs, irá retirar seus sentimentos. Os protagonistas, Boy e Girl, não querem perder o que sentem um pelo outro.

Assim como no filme supramencionado, no qual Clementine e Joel lutam dentro das próprias memórias para não serem apagados, os robôs precisam encontrar-se antes que sejam privados da sua capacidade de possuir sentimentos.

Porém, a história de Boy e Girl pode ser a de qualquer casal humano, quando um decide ir embora enquanto o outro precisa aceitar, juntar os pedaços quebrados e seguir em frente. Quando um esquece, o outro é empurrado para longe das memórias.

O roteiro tem um ritmo bastante rápido e o autor sabe trabalhar bem os momentos de silêncio. Os personagens possuem expressões condizentes com suas ações e é no olhar que eles expressam fortemente seus sentimentos.

A arte é em preto e branco, com diversas onomatopeias e partes do texto dispostas de forma gritante – tomando grande espaço dos quadros. O traço, bastante melancólico, combina perfeitamente com a narrativa cyberpunk.

Máquinas Não Choram é uma leitura rápida, uma história de amor bastante simbólica e um quadrinho que merece a sua atenção.

A edição é em capa cartonada colorida, formato 17 x 22,5 cm, impressão em papel pólen de boa gramatura. O projeto foi financiado por meio do Catarse, plataforma de financiamento coletivo.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.