Marvels – Edição de 10º Aniversário

Por Paulo André Toledo Piza
Data: 21 dezembro, 2005

Marvels - Edição de 10º AniversárioEditora: Panini Comics – Revista especial

Autores: Kurt Busiek (roteiro) e Alex Ross (desenhos).

Preço: R$ 24,90

Número de páginas: 236

Data de lançamento: Maio de 2005

Sinopse

A população dos Estados Unidos do final dos anos 30 é surpreendida pelo inesperado aparecimento de pessoas fora do comum, com poderes e força sobre-humanas. Para uns, elas representam uma ameaça em potencial; para outros, como o fotógrafo Phil Sheldon, elas são maravilhas.

A obra se divide em quatro partes. A primeira, ambientada nos Estados Unidos de 1939, apresenta o personagem principal da minissérie, o jovem fotógrafo Phil Sheldon, e seu fascínio pelos seres especiais que surgiram do nada e que defendem (ou atacam) os inocentes. São abordados o Tocha Humana original, Namor, Capitão América e Buck.

Na segunda, passada alguns anos depois, ocorre o boom dos heróis e vilões superpoderosos, além de alguns fatos importantes do Universo Marvel, como a origem dos mutantes (e o ódio da população por eles), o ressurgimento do Capitão América, o casamento de Reed Richards com Susan Storm (detalhe para a presença, na cerimônia, de vários heróis e dos Beatles) e o nascimento das Sentinelas.

A terceira parte se prende à invasão de Galactus e à luta do Quarteto Fantástico, junto com o Vigia e o Surfista Prateado, contra o gigante.

E a última centra-se no lançamento do livro de fotografias de heróis feito por Sheldon, intitulado Marvels, no Homem Aranha e na amizade entre o fotógrafo e a adorável Gwen Stacy. O ápice da trama é o trágico destino da então namorada de Peter Parker nas mãos do Duende Verde – fato marcante na vida do aracnídeo.

Positivo/Negativo

Marvels - Edição de 10º AniversárioEsta edição comemorativa pelos dez anos do lançamento da minissérie no Brasil traz, além dos quatro volumes originais, textos explicativos dos autores, desenhos de Ross e o especial Marvels Zero (que já havia saído aqui pela Pandora Books), com a história do primeiro Tocha Humana, sob o ponto de vista dele mesmo. Ponto para a Panini pelo belo trabalho.

Aliás, a editora lançou também uma versão em capa dura da revista (veja ao lado), o que deixou a obra ainda mais caprichada.

Sobre a série, maravilhosa é o mínimo que pode se dizer dela. O argumento inovador de Busiek – que conta alguns dos eventos mais importantes da Marvel sob a ótica de um cidadão comum – e a arte extremamente detalhista de Ross fazem com que o leitor fique imerso na narrativa da primeira à última página.

A profundidade do personagem principal, com seus conflitos internos e suas paixões e tristezas, contribui muito para a excelência da obra.

Além disso, o fato de grande parte das imagens da HQ serem “fotografias jornalísticas” de Phil Sheldon deixa no leitor a sensação de que o que se lê não é uma ficção, mas uma retrospectiva real de fatos que fizeram a história de uma era. Não uma era comum, mas uma marcada por… maravilhas!

Classificação

5,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.