MAURÍCIO APRESENTA # 1 – OS DOZE TRABALHOS DA MÔNICA

Por André Craveiro
Data: 30 maio, 2009


Autor: Estúdios Mauricio de Sousa (texto e arte).

Preço: R$ 5,50

Número de páginas: 48

Data de lançamento: Janeiro de 2008

Sinopse: Grécia mitológica, lar dos deuses. Depois de acertar, sem querer, a deusa Hera com seu coelho, Mônica deverá cumprir um total de 12 pesadas tarefas, se deseja seu inseparável bichinho de pelúcia de volta.

Sem alternativas, ela parte, na companhia de seu amigo Cebolinha, rumo à primeira delas: dominar o leão da Nemeia.

Positivo/Negativo: Uma das mais notáveis lendas oriundas da mitologia grega diz respeito aos 12 trabalhos realizados por Heracles, ou como melhor o conhecemos graças à romanização de seu nome: Hércules, filho do todo-poderoso Zeus com a mortal Alcmena.

Depois de ter sido bem-sucedido nessas verdadeiras façanhas dos deuses, ordenadas por Euristeu sob o comando de Hera, o herói casou-se pela terceira vez ao desposar uma bela donzela de nome Dejanira. Os dois permaneceram unidos durante anos, até a morte do semideus. Segundo constam os relatos míticos, o casal só gerou um filho.

Mas como as lendas sempre foram alvo de arremedos e pastiches de toda sorte, a história bem que podia ser outra. E, aqui, a filha do casal é ninguém menos que a baixinha, gorducha e dentuça mais forte dos quadrinhos nacionais: Mônica.

Como é costume nesses anos todos de publicação dos gibis da Turma da Mônica, agora com as iminentes comemorações dos 50 anos de carreira de Mauricio de Sousa, novamente as paródias com fatos históricos, lendas e eventos marcantes estão em alta.

Desde que a Panini tornou-se a casa editorial da famosa turma do Bairro do Limoeiro, já tratou de prestigiar seus leitores com obras desse estilo.

Os Doze Trabalhos da Mônica é como uma “continuação” da lenda original, regada com o bom humor de sempre, agora com a forçuda filha do mito grego tendo que arcar uma dúzia de difíceis tarefas se quiser retomar seu coelhinho das mãos de sua “vódrasta” Hera.

Os percalços que terá de enfrentar, junto com seu amigo Cebolinha, são versões adaptadas dos trabalhos que seu “pai” enfrentou anos antes. Claro, cada um desses obstáculos é vivido pela trupe de personagens famosos: Cascão como o rei Áugias e sua imensa pocilga, Tina encarnando a rainha Hipólita, Chico Bento sendo guardião “dos bois” de Gerião, a gulosa Magali sendo uma das Hespérides do jardim das maçãs douradas, entre outros.

Garantia de boa dose de risos, na certa.

Esta história em quadrinhos saiu pela primeira vez numa edição especial em formatinho, em 1991, sendo republicada cinco anos depois, na terceira edição da coleção Gibizão da Turma da Mônica. Essas duas versões anteriores saíram com o selo da Editora Globo.

Além de uma galeria com os personagens que aparecem na aventura, o destaque vai para um breve texto explicando a origem dos deuses e heróis da mitologia grega, quem são as divindades do Olimpo e quais foram os doze trabalhos originais de Hércules. A autoria é do jornalista e editor-chefe do Universo HQ, Sidney Gusman.

Mais um antigo e excelente trabalho da Turma relançado nas bancas, divertindo leitores novos e mais velhos. Como sempre.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.