O martírio de Joana Dark Side

Por Gustavo Nogueira
Data: 24 dezembro, 2018

O martírio de Joana Dark SideEditora: Texugo – Edição especial

Autor: Wagner Willian (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 35,00

Número de páginas: 76

Data de lançamento: Novembro de 2018

Sinopse

Baseado no filme A Paixão de Joana d’Arc e em uma entrevista da protagonista do longa-metragem, Renée Jeanne Falconetti, a obra foca nos últimos dias de Joana no seu processo de julgamento.

Positivo/Negativo

As questões religiosas, o preconceito e o machismo estão cada vez mais presentes nas discussões públicas. Nesse turbilhão, a história de Joana d’Arc aparenta estar perdida no tempo, mas Wagner Willian reconta este drama importante de forma dura e angustiante. O cenário apresentado é o início do julgamento, quando ela é acusada de blasfêmia, heresia e apostasia por membros da Igreja.

O conflito entre os acusadores e a acusada é intenso, demonstrando toda a ira que os líderes religiosos têm ao ver uma mulher ir contra a suas leis.

O autor é hábil ao relacionar a realidade da época com a atualidade, mesclando frases antigas com outras comuns ao nosso dia a dia, e no próprio discurso mostrando que os conflitos misóginos mudaram de formato, mas que persistem que os mesmos ideais. A sensibilidade de Willian é exemplar, tratando temas de abordagem difícil sem suavizar.

A linguagem da HQ, com textos narrativos e balões de fala “soltos” pelas páginas, gera uma maior imersão na leitura e cria um ritmo de tensão à narrativa. Uma decisão inteligente, pois a obra se foca nas emoções e não nos personagens. A grandeza dos eventos apresentados se sobrepõe até mesmo à construção dos protagonistas e coadjuvantes.

O roteiro desliza no final, ao apresentar uma boa ideia, mas levemente desconectada do estilo de todo o enredo. Buscando trazer justiça a Joana, Wagner Willian acaba perdendo um grande desfecho para o seu drama.

A arte mantém o traço similar ao da sua última obra, O Maestro, O Cuco e A Lenda, mas evolui ao enaltecer as nuances e ousar usando mais as sombras e o preto. O desenho do autor se mostra dinâmico e adaptável aos mais diversos estilos de narrativa.

O álbum tem um formato 14,8 x 21 cm, e a escolha do papel pólen foi acertada, por deixar as imagens mais sóbrias e agradáveis à leitura.

Wagner Willian apresenta uma obra importante e uma aula da linguagem dos quadrinhos, além de seguir firmando seu nome com um dos grandes do quadrinho nacional na atualidade. O Martírio de Joana Dark Side apresenta a dor e o desespero de mulheres que lutam contra a loucura de homens, mas que ainda assim são elas classificadas como loucas. Mais do uma grande HQ, esta é uma HQ necessária.

Classificação:

4,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.