O Senhor dos espinhos # 4

Por Rodrigo A. Machado
Data: 29 novembro, 2013

O Senhor dos espinhos # 4Editora: JBC – Revista mensal

Autor: Yuji Iwahara (roteiro e arte).

Preço: R$ 12,90

Número de páginas: 232

Data de lançamento: Setembro de 2013

Sinopse

Em certos vídeos encontrados, o grupo sobrevivente obtém explicações sobre a medusa e alguns outros mistérios, mas ainda é preciso mais, muito mais.

Marco deixa o grupo preso em uma sala e segue pelo nível 4.

Quais serão os verdadeiros objetivos de Marco? Existe realmente uma cura para a medusa? Os mistérios serão todos explicados?

Positivo/Negativo

Dentre os mangás publicados em 2013, a grande surpresa está na ficção/suspense O Senhor dos Espinhos (Ibara no Oh, no original). E esse quarto volume (faltam dois para o término da série) é surpreendente.

Desde o início, o principal tema da trama é a doença medusa. Com diversos mistérios em torno dela, como sua origem, sintomas e o porquê de, em sua fase terminal, petrificar o corpo humano levando à morte.

Ao acordar do sono criogênico e sair das cápsulas, o que resta aos infectados é procurar se os cientistas, que os mantiveram ali em algum tempo passado, deixaram a cura para tal doença ou ao menos encontrar uma saída daquele imenso castelo, agora tomado por monstruosas criaturas.

Após passarem por diversos problemas, e enfrentarem diversos monstros e armadilhas, os sobreviventes finalmente encontram algumas explicações sobre a origem da medusa, e isso surpreende o leitor.

Outra situação empolgante está ligada a Marco Owen. Diversos mistérios rondam o jovem hacker, que em muitos momentos deixa os outros personagens desconfiados de suas atitudes. Principalmente Kasumi Ishiki, que percebe que Marco esconde algo quando o vê conversando com a garota loira misteriosa, outro ponto que ainda carece de explicações.

Além disso, um novo personagem é apresentado e tem uma forte ligação com Marco, cujo passado está vindo à tona por meio de flashbacks. Seu nome é Zeus, o maior inimigo de Marco Owen.

Não bastasse o roteiro cheio de acontecimentos e revelações surpreendentes, com direito a muito suspense, a arte está ótima, embora o desenho varie aqui e ali, com traços “sujos” e mais limpos.

A edição também traz as primeiras páginas coloridas e uma capa muito bonita, além de um pequeno resumo para os curiosos que não conhecem nada sobre o mangá. Belo trabalho da JBC.

Agora, o difícil é aguardar pelo próximo número.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.